fbpx
rpv

Como saber se a RPV está liberada?

Atualizado em 17 de outubro de 2023 por lorenna

Afinal, como vou saber se a minha RPV está liberada? Todas as pessoas que possuem uma RPV querem saber como anda a situação do processo, não é mesmo? Através da internet é possível consultar RPVs e, principalmente, manter os credores bem informados sobre a dívida que os entes públicos devem quitar. Pode-se saber o mês correto do depósito, onde sacar o dinheiro, entre outras informações.

Primeiramente é bom saber do que se tratam as Requisições de Pequeno Valor (RPV). Elas são requisições feitas aos entes públicos para pagar quantias em virtude de uma decisão judicial definitiva e condenatória. O ente público pode ser União, estado, município, suas autarquias ou fundações. A RPV possibilita à pessoa vitoriosa receber o crédito da condenação independentemente da expedição de Precatório.

A principal diferença da RPV para os Precatórios é o valor. A regra geral é que são expedidos precatórios em condenações acima de:

(i) 30 salários mínimos para municípios;

(ii) 40 salários mínimos para distrito federal e estados; e

(iii) 60 salários mínimos para a União.

Eu disse regra geral pois cada ente federado pode editar uma lei para alterar esses valores, desde que não seja abaixo do maior valor pago pelo Previdência Social. Atualmente, em 2023, esse valor é de R$ 7.507,49.

Outra diferença entre eles é referente ao prazo de pagamento. Enquanto o Precatório será pago após, no mínimo, um ano de espera, o ente federado, após o recebimento da ordem para pagamento da RPV, tem o prazo de até 60 dias para realizar o pagamento.

Na Requisição de Pequeno Valor, inicia-se a ação do processo em determinado mês, mas o valor só será depositado no Tribunal no final do mês seguinte. Consequentemente, o beneficiário tem direito de levantar o quanto tem a receber até o dia 15 do mês subsequente, se houver crédito orçamentário.

Confira a seguir algumas dicas sobre como saber se a sua RPV está liberada.

Diferenças das RPVs das varas federal e estadual

As RPVs podem ser expedidas por uma vara federal ou estadual. No caso da vara federal, o saque é realizado diretamente pelo beneficiário na instituição financeira correspondente. No caso da estadual, por sua vez, o recurso é disponibilizado ao Juízo requisitante, a quem caberá expedir alvará para a liberação do valor.

É bom lembrar que os pagamentos devidos pela Fazenda Federal, Estadual ou Municipal serão exclusivamente feitos na ordem cronológica de apresentação.

senhora consultando a sua rpv online

Consulte se sua RPV está liberada pela internet

Na informação processual da requisição consta a data da liberação para saque. Basta consultar os detalhes informativos no processo após consultar o CPF daquele que será o beneficiário. Nas consultas realizadas por advogados, é solicitado o número da OAB.

Os processos contra entidades da administração pública federal são depositados nos Tribunais Federais. Sendo eles divididos por regiões que contam com vários estados. Então, o credor tem que saber qual é o estado em que o processo tramita/tramitou para não pesquisar no tribunal errado.

Veja abaixo a relação das seis Regiões de Tribunais do nosso país. Basta clicar no estado onde o processo foi julgado para verificar se existe ou não algum valor para receber.

Página Oficial do TRF da 1ª Região

Seção Judiciária do Acre
Seção Judiciária do Amapá
Seção Judiciária do Amazonas
Seção Judiciária da Bahia
Seção Judiciária do Distrito Federal
Seção Judiciária de Goiás
Seção Judiciária do Maranhão
Seção Judiciária do Mato Grosso
Seção Judiciária do Pará
Seção Judiciária do Piauí
Seção Judiciária de Rondônia
Seção Judiciária de Roraima
Seção Judiciária do Tocantins

Página Oficial do TRF da 2ª Região

Seção Judiciária do Rio de Janeiro
Seção Judiciária do Espírito Santo

Página Oficial do TRF da 3ª Região

Seção Judiciária de São Paulo
Seção Judiciária do Mato Grosso do Sul

Página Oficial do TRF da 4ª Região

Seção Judiciária do Rio Grande do Sul
Seção Judiciária de Santa Catarina
Seção Judiciária do Paraná

Página Oficial do TRF da 5ª Região

Seção Judiciária de Alagoas
Seção Judiciária do Ceará
Seção Judiciária da Paraíba
Seção Judiciária de Pernambuco
Seção Judiciária do Rio Grande do Norte
Seção Judiciária de Sergipe

Página oficial do trf da 6ª região

 Seção Judiciária de Minas Gerais

Vamos, abaixo, mostrar o passo a passo de como consultar Precatórios e RPVs em âmbito estadual através dos portais dos Tribunais de Justiça.

No portal do TJMG você pode consultar o andamento de RPV, tanto por beneficiário quanto por entidade devedora. Para realizá-la, é obrigatório informar a entidade devedora e o beneficiário.

Acesse o Portal TJMG, clique na aba Cidadão ou Advogados – Processos – Precatórios.

Nesta página, você pode fazer a consulta por: Ordem Cronológica de Pagamento, Consulta por Beneficiário e Consulta por Devedor.


captura da página do portal TJMG
Já no portal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) é possível fazer a consulta da situação da RPV através deste link. Nele, as consultas processuais podem ser feitas por número, nome, OAB, nome do advogado, CPF/CNPJ, protocolo ou sentença.
Para chegar até à página, clique na aba Consultas – Processos – Precatórios. Estará escrito Precatórios, mas servem para RPVs também.


captura da página do poder judiciário do rio de janeiro


Se o estado em que você mora não apareceu em nosso post, entre com contato conosco. Teremos o prazer de ajuda-lo em sua consulta. 

Consulta à relação de pagamento de Requisições de Pequeno Valor 

A Advocacia Geral do estado de Minas Gerais também fornece neste link uma consulta à relação de pagamento de RPVs. Na relação de pagamento de Requisições de Pequeno Valor (RPV), constam os valores quitados mensalmente pelo estado. Após a sentença judicial, o estado tem até 60 dias para efetuar o pagamento da dívida.

 

rpv

 

As consultas são em relação a pagamentos de dívidas do estado cujo valor não seja superior a R$ 23.789,28 (vinte e três mil, setecentos e oitenta e nove reais e vinte e oito centavos), teto para o exercício financeiro de 2023, com base na UFEMG de R$5,0369 conforme Resolução 5630/2022 (SEFAZ/MG) e nos termos do art. 25 da Lei n. 20.540/2012.

Na relação de pagamento de Requisições de Pequeno Valor (RPV), constam os valores quitados mensalmente pelo Estado. Após a sentença judicial, o Estado tem até 60 dias para efetuar o pagamento da dívida.
Para chegar até à página, clique em Precatórios, em seguida Pagamento de RPVs.

ANO

UFEMG

TETO RPV

INÍCIO VIGÊNCIA

 LEGISLAÇÃO

2023

R$ 5,0369

R$ 23.789,28

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2022

R$ 4,7703

R$ 22.530,13

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2021

R$ 3,9440

R$ 18.627,51

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2020

R$ 3,7116

R$ 17.529,89

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2019

R$ 3,5932

R$ 16.970,68

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2018

R$ 3,2514

R$ 15.356,36

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2017

R$ 3,2514

R$ 15.356,36

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2016

R$ 3,0109

R$ 14.220,48

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2015

R$ 2,7229

R$ 12.860,26

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2014

R$ 2,6382

R$ 12.460,22

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2013

R$ 2,5016

R$ 11.815,06

14/12/2012

Lei n. 20.540/2012

2012

R$ –

R$ 11.000,00

20/07/2005

Lei n. 15.683/2005

2011

R$ –

R$ 11.000,00

20/07/2005

Lei n. 15.683/2005

2010

R$ –

R$ 11.000,00

20/07/2005

Lei n. 15.683/2005

2009

R$ –

R$ 11.000,00

20/07/2005

Lei n. 15.683/2005

2008

R$ –

R$ 11.000,00

20/07/2005

Lei n. 15.683/2005

2007

R$ –

R$ 11.000,00

20/07/2005

Lei n. 15.683/2005

2006

R$ –

R$ 11.000,00

20/07/2005

Lei n. 15.683/2005

2005

R$ –

R$ 11.000,00

20/07/2005

Lei n. 15.683/2005

2004

R$ –

R$ 9.600,00

06/08/2003

Lei n. 14.699/2003

2003

R$ –

R$ 9.600,00

06/08/2003

Lei n. 14.699/2003

 

Gostou dos nossos esclarecimentos? Quer saber ainda mais sobre liberação de RPV? Entre em contato com nossa equipe caso tenha mais alguma dúvida!

dúvidas precatórios

1.390 Comentários
  • BRUNA MARIA DE SOUSA CASTRO
    Postado às 08:43h, 02 novembro Responder

    oi bom dia.
    Quando aparece “valor depositado no banco tal por alvará” o que significa?

    • Dr Marcos
      Postado às 18:25h, 10 novembro Responder

      Olá Bruna, significa que o valor está depositado e pode ser sacado com um alvará. O juiz que expede esse alvará e, com ele, você pode ir pedir diretamente ao Banco o pagamento.
      Boa sorte. Att,

  • jessica marize borges
    Postado às 15:20h, 08 fevereiro Responder

    o que significa OFÍCIO INFORMANDO VALOR DEPOSITADO demora?

    • Dr Marcos
      Postado às 16:36h, 09 fevereiro Responder

      Boa tarde, Jéssica.
      Veja com seu advogado. Foi depositado onde? Na conta judicial? Em caso afirmativo, tem que ir sacar com o Alvará.

      Boa sorte. att.,

Comentar