fbpx

Mais credores de precatórios optam pela venda

O pagamento de precatórios é uma questão recorrente no Brasil. O Estado deve valores a muitos credores que aguardam anos para receber. Como alternativa a essa demora, muitos beneficiários têm optado por vender seus créditos para empresas especializadas na compra.

Vamos falar um pouco sobre como essa prática tem se tornado cada vez mais comum dia após dia. Inclusive, mais veículos de comunicação têm noticiado o assunto. Acompanhe!

Venda de precatórios aquece mercado no Brasil

A venda de precatórios tem sido uma solução para aqueles que não querem esperar anos até receber seus valores. A procura pela alternativa para antecipar o pagamento já está sendo noticiada em diversas fontes como uma escolha viável para quem busca o retorno financeiro mais rápido e com segurança. Inclusive, o mercado de compra e venda de precatórios vem ganhando espaço no mercado brasileiro, especialmente nos últimos anos.

Para entender melhor como funciona, é preciso conhecer o processo de emissão desses créditos pelo governo. Quando o poder público é condenado a pagar uma dívida judicial, ele emite um precatório para o credor, que pode ser vendido antes do prazo de vencimento, geralmente de 10 a 15 anos.

Filas dos precatórios

De acordo com dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o estoque de precatórios no país ultrapassava os R$60 bilhões em 2021. Diante dessa realidade, empresas especializadas na compra desses créditos têm surgido em todo o país.

Cabe a cada Tribunal de Justiça organizar e manter as filas dos precatórios devidos pelo Estado. Seja como for, vamos exemplificar o cenário como a tabela do Tribunal de Justiça de São Paulo, que traz os números dos precatórios e a evolução anual dos pagamentos:

Tabela com evolução anual do pagamento aos credores de precatórios TJSP (TJSP)

Mas como funciona a venda?

De maneira geral, os credores de precatórios podem vender seus créditos para empresas especializadas e, em troca, receber o valor correspondente ao crédito com deságio. Vale lembrar que deságio é o percentual de desconto sobre o valor total do precatório, levando em consideração fatores como a demora no recebimento.

Você pode conferir mais sobre o passo-a-passo da venda de precatórios aqui mesmo na Meu Precatório!

Vender não é incomum e ganha mais espaço

É importante destacar que a venda de precatórios não é uma novidade no mercado brasileiro. Desde a década de 1990, empresas especializadas em compra desses créditos têm surgido em todo o país. No entanto, o aumento no volume de dívidas e a demora no pagamento têm impulsionado o setor nos últimos anos.

Os principais veículos de comunicação do país têm destacado a venda de precatórios. Em uma reportagem da revista IstoÉ Dinheiro, por exemplo, foi destaque o crescimento do mercado nos últimos anos, bem como a importância da venda de precatórios para os credores que enfrentam longos períodos de espera.

Vantagens claras na venda dos créditos

Nos últimos anos, o tema foi centro de muitos debates, principalmente pela demora no processo de pagamento desses créditos. Muitos credores esperam anos até receber seus valores, o que pode prejudicar sua saúde financeira.

Por isso, a venda de precatórios tem se mostrado uma alternativa viável para quem não quer mais esperar. É importante lembrar que essa prática já vem sendo noticiada em diversos meios de comunicação como uma opção de retorno financeiro mais rápido.

Especialistas também apontam que, além de receber antes com o acordo, é possível recuperar parte do deságio com investimentos conservadores!

Busque informações confiáveis sobre a venda

Diante desse cenário, é fundamental que os credores de precatórios conheçam suas opções e avaliem cuidadosamente as condições oferecidas pelas empresas compradoras. A venda dos créditos pode ser uma alternativa interessante para quem não quer esperar tanto tempo até receber.

Em resumo, esse mercado tem se mostrado como uma solução para muitos credores que esperam há anos por seu direito. No entanto, é importante avaliar com cuidado quais empresas são especializadas no serviço de compra de precatórios. Assim, você terá a garantia de um negócio confiável e que ofereça um valor justo. Além disso, não se esqueça de considerar se a venda é a melhor opção, levando em conta seus objetivos financeiros e pessoais a longo prazo.

Por fim, lembre-se que o CNJ regulamentou e legalizou a venda de precatórios, desde que empresas autorizadas a realizá-la sigam as regras estabelecidas pelo órgão. A própria Meu Precatório é uma empresa de destaque no mercado, especializada, também, em manter o credor informado sobre o processo de pagamento do seu direito. Dessa forma, os credores de precatórios têm mais segurança ao optar pela venda de seus créditos.

O que achou da notícia? Se gostou, não deixe de compartilhar nas redes sociais e, assim, contribuir para que mais pessoas saibam sobre a possibilidade de venda de precatórios!

1 Comment
  • LEDA TEREZINHA I F FLORES
    Postado às 21:44h, 07 maio Responder

    Esqueceram de dizer no artigo quanto o credor de um precatório irá pagar de Imposto de Renda se é pelo total que receberia ou sobre o valor recebido com deságio de 40%. Sé é tributável ou não, se daria para antecipar o pagamento desse Imposto quando receber e no ajuste da Declaração do ano seguinte abater como Imposto Retido ou Pago antecipado.

Comentar