Geraldo Alckmin - precatórios em SP

Pagamento de precatórios em SP será recorde

7.7 Bilhões !

Geraldo Alckmin - precatórios em SP

Governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin

Esse é o valor anunciado, em fevereiro de 2018, pelo Governo do Estado de São Paulo para o pagamento de precatórios em SP. O valor é recorde para o estado, que normalmente realizava o pagamento de cerca de R$ 2,5 bilhões na média anual. O estado conseguirá, assim, reduzir os mais de 14.00 0 (quatorze mil) precatórios pendentes que possui atualmente e avançar cerca de cinco anos em sua lista cronológica de pagamentos.

 

Precatórios Estaduais

A regra geral prevê que os precatórios emitidos até o dia 1º de julho de determinado ano sejam pagos até o final do ano seguinte. Por sua vez, precatórios emitidos após esta data devem ser pagos até o final do ano subsequente. Ou seja, precatórios emitidos até 01/07/2018 deveriam ser pagos até o dia 31/12/2019, enquanto os emitidos após aquela data seriam pagos até 31/12/2020.

Essa regra vale tanto para precatórios federais, quanto estaduais e municipais. Entretanto, o pagamento fica limitado à previsão orçamentária anual de cada estado. Isso ocorre para evitar que o ente público prejudique a execução de suas atividades essenciais.

Dessa forma, até o prazo indicado, não incidem juros sobre os valores devidos. Isso foi confirmado pela Súmula Vinculante 17/2009, emitida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Ocorre que muitos estados não conseguem cumprir com o prazo previsto. Como resultado, além da correção monetária e da aplicação de juros, é possível que o credor solicite o pagamento de indenização. Ademais, foram criadas alternativas, como tentativa de solucionar o problema. Seria possível que os estados, portanto, realizassem acordos com seus credores, efetuando o pagamento com desconto, ou fizessem o parcelamento dos pagamentos.

7,7 Bilhões é muito dinheiro - precatórios em SP

Liberação Recorde

Agora que entendemos os aspectos gerais sobre os pagamentos de precatórios em SP, é possível perceber porque alguns estados são “melhores pagadores” que outros. Percebemos ainda a importância do valor liberado pelo Estado de São Paulo, que ainda possui dívidas com mais de 15 anos.

O Decreto Estadual 63.153/18 regulamentou o valor liberado pelo estado. Do valor total, metade será utilizada para “avançar na fila”, enquanto a outra metade será destinada aos acordos diretos.

Em relação à primeira metade, o então governador do estado, Geraldo Alckmin, afirmou que será suficiente para avançar cerca de cinco anos na lista cronológica de pagamentos. O impacto, portanto, é de grande relevância, considerando que ainda haviam precatórios em SP a serem pagos referentes ao ano de 2001. Vale ainda ressaltar que o valor de R$ 7,7 bilhões liberado neste ano representa mais de 40% de todo o valor liberado pelo estado desde 2011 (da conta de R$ 17,3 bilhões).

Em relação à segunda metade, esta deverá ser paga aos credores dispostos a abrir mão de 40% do valor a receber (calculados sobre o valor total, incluindo eventuais juros e correção monetária). O acordo direto deve ser realizado por meio do Procuradoria Geral do Estado de São Paulo (PGE). Após a análise dos documentos e a aprovação do acordo, estima-se que o pagamento seja realizado em até 60 dias.

 

Vantagens e Desvantagens do Acordo Direto

A realização do acordo permita um recebimento mais rápido do valor dos precatórios. Mas o acordo em si pode não ser muito vantajoso (fora o fato do desconto de 40%). Isso é o que alerta o escritório de advocacia Sandoval Filho.

Uma das justificativas apontadas seria a possível liberação, pelo Congresso Nacional, de depósitos judiciais para o pagamento de precatórios (o que permitiria a quitação de muitos credores integralmente). O Congresso está atualmente analisando a possibilidade de aprovar uma Emenda Constitucional neste sentido. A Emenda permitiria o cancelamento de precatórios cujos valores já foram depositados, mas não foram retirados.

Ademais, vale destacar que o pagamento cronológico não afeta os credores preferenciais, que incluem idosos e portadores de doenças graves. Para estes, a estimativa é que seja possível receber mais de R$ 145.000,00 (cento e quarenta e cinco mil reais) apenas no ano de 2018. Valor esse bem superior ao que foi pago no ano anterior.

Assim, a análise das vantagens e desvantagens sobre a eventual realização de um acordo cabe a cada credor individualmente.

 

Os Procedimentos

Os interessados em realizar o acordo devem apresentar:

– A procuração concedida a seu advogado (dando-lhe plenos poderes para realizar o acordo);

– O contrato de honorários que firmou com o advogado (estabelecendo o valor a ser recebido por seu representante);

– O comprovante de que é o credor do valor a receber (seja como titular ou herdeiro); e

– A certidão de trânsito em julgado do processo (comprovando que o mesmo já está encerrado).

 

De posse desses documentos, o advogado iniciará os procedimentos junto à PGE. Após a devida análise, o valor deve ser depositado para recebimento em até 60 dias.

precatórios em SP - Mapa do estado com bandeira

O pagamento de Precatórios em SP

O valor liberado pelo Estado de São Paulo foi certamente bem recebido por seus milhares de credores. Entretanto, não se pode esquecer que o mesmo pagamento apenas diminuirá um atraso que existe há mais de uma década e meia. Considerado um mal pagador, a iniciativa de São Paulo poderia servir de exemplo a outros estados brasileiros. Como por exemplo Rio Grande do Sul e Paraná que também possuem dívidas antigas.  Mas como vimos no post anterior, um acordo direto não é vantajoso para todos. Principalmente a aqueles que já estão próximos do ano de pagamento atual.

Mas a medida também deve ser considerada apenas um primeiro passo, que deixa o estado mais próximo de estar em dia com seus precatórios. Mas o ideal, como sabemos, é que haja menos acordos diretos. E maior rapidez na fila. Mas infelizmente, muitas pessoas não podem esperar essa resolução e preferem fazer acordos. Como diz o ditado “Cada um sabe onde lhe aperta o sapato”. Razão pela qual não desaconselhamos o acordo. Mas sim que pense bem antes decidir qualquer coisa.

 

E você que tem precatórios em SP?  O que acha dessa notícia? Pensa em aceitar o acordo?  Comente ou deixe sua opinião aqui embaixo. E não se esqueça de compartilhar esse texto com os seus conhecidos para que eles fiquem cientes sobre o assunto.

 

Até o próximo texto!

 

 

254 Comentários
  • Vanderlei aparecido da silva
    Postado às 22:51h, 31 julho Responder

    Estou pensando em fazer o acordo pois o meu saiu agora em 2018 e não sei quanto tempo levarei para receber isso do Estado de São Paulo, se puder gostaria de um opinião de vcs

    • Breno Rodrigues
      Postado às 12:45h, 01 agosto Responder

      Olá Vanderlei, tudo bem?

      Hoje o atraso na fila de pagamentos em São Paulo é de 18 anos. Por mais que os pagamentos estão sendo feitos em dia e este acordo diminuir muito a fila, não pensamos que um precatório que saiu agora em 2018 seja pago em menos de 10 anos. Assim, vai da sua necessidade de dinheiro. Se conseguir esperar esse tempo, ótimo. Se não, o melhor é fazer o acordo ou tentar vendê-lo para alguma empresa. Mas geralmente empresas pagam menos do que o estado de São Paulo.

      Espero ter ajudado 🙂

  • IZABEL CRISTINA DOS SANTOS RUBIRA
    Postado às 00:09h, 01 agosto Responder

    Estou lendo hoje dia 31.7.18
    Sou advogada de vários trabalhadores da Fundação CASA pergunto está valendo esse acordo nesta data

    • Breno Rodrigues
      Postado às 12:35h, 01 agosto Responder

      Olá Izabel, tudo bem?

      Conforme o decreto diz, ele é válido enquanto a EC99 estiver em vigor ou ate que outro decreto seja feito. Assim, ele ainda está valendo para o presente momento.

      Espero ter ajudado 🙂

  • A EC 99/2017 É uma Farsa
    Postado às 13:24h, 01 agosto Responder

    O DEPRE do TJ-SP não esta processando os pagamentos há 2 meses devido a um suposto “problema no sistema de informática”. Coincidentemente estamos no período eleitoral mais importante do Brasil e coincidentemente o Alckmin fechou um “acordo” com o centrão.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 14:44h, 01 agosto Responder

      Na verdade, amigo anônimo, a falta de processamento de pagamento são duas:
      – Falta de pessoal. O número de funcionários do DEPRE diminuiu quase pela metade nos últimos anos e não teve concurso para substituir os funcionários que saíram;
      – Acordo com o estado. A prioridade do governo é pagar menos pelos precatórios, devido a esse acordo do post ao invés de pagar os precatórios da ordem cronológica.
      Quanto a questão política, a principio, não teria muita influência já que o governador que o substituiu, Márcio França, também pode ser indiciado por improbidade administrativa caso o pagamento de precatórios não seja feito de maneira correta.

  • patricia souza
    Postado às 19:32h, 04 agosto Responder

    Ola Breno. Tenho uma opv que saiu ha cerca de 2 meses, publicado na “lista de precatorios disponiveis”, do TJSP. Voce sabe me informar , aproximadamente quando esse valor sera depositado em minha conta?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 12:23h, 06 agosto Responder

      Olá Patrícia, tudo bem?

      RPVs são pagas em até 60 dias corridos contados da data de expedição. Como em junho e julho teve alguns dias com recesso do judiciário devido aos jogos do Brasil, talvez atrase mais uns 5 dias no máximo. Logo está bem perto de você receber.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Márcia Cristina da Silva
    Postado às 00:42h, 07 agosto Responder

    Tenho um precatório de 2002, na filla tem 328 precatórios na frente, o governo disse que a verba seria destinada metade para a fila e metade para acordos, mas a alguns meses que a fila não anda, gostaria de saber o que está acontecendo e se devo acreditar que um dia a fila vai andar.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 12:47h, 07 agosto Responder

      Olá Márcia, tudo bem?

      O que acontece é que a preferência do governo é sempre pagar o acordo, até porque ele economiza dinheiro nessa transação. Dessa forma o pagamento da ordem cronológica geralmente é postergado para os últimos três meses do ano, após todos os acordos terem sido efetivados. O que faz com que a metade para acordos consiga fazer ainda mais pagamentos. Como você está em uma posição relativamente privilegiada, a não ser que haja a inserção de muitas prioridades na sua frente, você receberá até dezembro.

      Espero ter ajudado 😀

  • Alessandra
    Postado às 14:20h, 08 agosto Responder

    Olá Breno, tudo bem? Tenho duas dúvidas, por favor: eu acompanho dois precatórios dos meus avós, nos quais já foram habilitados minha mãe e meus tios como herdeiros. Como minha mãe possui prioridade por doença e, por isso, pedi que o advogado solicitasse a prioridade do pagamento naquele valor limite para prioridades. Contudo, já faz mais de 1 ano que ele pediu e nada aconteceu. Os pedidos de prioridade estão demorando assim mesmo? A outra dúvida é sobre o precatório que está na posição de ordem de pagamento 815, vc acha que existe alguma possibilidade de ser pago até o ano que vem ou muito difícil isso acontecer? Muito obrigada!

    • Breno Rodrigues
      Postado às 21:50h, 08 agosto Responder

      Tudo bem Alê?

      Bom, vamos por partes.

      Sobre a ordem de pagamento, depende. Na teoria é possível, mas deve-se primeiramente analisar o montante total dos precatórios a sua frente. Apenas com isso será possível dar alguma certeza. Mas pelo ritmo atual de pagamentos, é bem provável que aconteça até o ano que vem. Pode até ser pago esse ano se o total gastos nos acordos diretos seja inferior ao planejado.

      Já sobre a prioridade, não é normal essa demora. O que pode ter acontecido é, se o precatório da sua mãe não foi individualizado (ou seja um precatório apenas para sua mãe), o pedido de prioridade foi negado já que há outros credores no processo que não tenham direito a prioridade. Se for esse o caso não há muito o que fazer. Mas, na teoria, a resposta negativa também já teria saído. Sugiro consultar seu advogado, já que ele tem acesso ao processo, ou então tentar verificar a movimentação processual no site do TJSP. Assim será possível verificar o que aconteceu.

      Espero ter ajudado 😀

      • Alessandra
        Postado às 17:31h, 09 agosto Responder

        Muito obrigada! Ajudou muito!!!

  • Andréa Nepomuceno
    Postado às 17:26h, 09 agosto Responder

    Meu precatório foi gerado este ano de 2018,no meu caso é alimentar…ainda assim poderá demorar 10 anos ou mais????

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:22h, 10 agosto Responder

      Olá Andréa, tudo bem

      Se foi gerado esse ano sim. Se foi antes de julho, ele em tese deveria ser pago em 2019. Ou se for depois apenas em 2020. Mas o grande problema com São Paulo é o atraso de quase 20 que existe hoje. E até o momento todas as medidas anunciadas não diminuíram a fila como o esperado. Assim o prognóstico continua não sendo dos melhores e uma espera de mais de 10 anos, hoje, é o mais provável.

      Espero ter ajudado 😀

  • MARIA REGINA GOMES
    Postado às 11:15h, 15 agosto Responder

    Olá tenho precatório “prioritário” / 2018. Em sua opinião, como temos eleição e houve notícia divulgada pelo candidato e atual governador que injetaria valores “importantes” para pagamento, haverá condições de receber ainda esse ano? Gratidão.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:40h, 15 agosto Responder

      Olá Maria, tudo bem?

      O atual governador em exercício, por mais que esteja concorrendo a reeleição muito provavelmente não deve fazer muito a respeito além do pacote que foi anunciado por Alckimin no início do ano. Até porque pagamento de precatórios, frente a população, não é algo muito importante. Assim, duvido que a situação fique muito melhor até o final do ano. A não ser que o calor utilizado em acordos seja menor que o previsto e esse residual for utilizad no pagamento da ordem cronológica. Caso contrário o prognóstico não é dos melhores, infelizmente 🙁

  • Heloisa Castro
    Postado às 15:50h, 17 agosto Responder

    Olá,
    Tenho uma rpv , como são os trâmites junto ao TjSp?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 18:34h, 17 agosto Responder

      Olá Helô, tudo bem?

      Basta aguardar os 60 dias corridos contados a partir da data de expedição da RPV. Geralmente não é necessária a intervenção de um advogado para a liberação do alvará de pagamento. Mas as vezes é preciso que ele faça uma petição para que o dinheiro seja liberado. Assim, o ideal é acompanhar o processo para ver se há algo que indique o pagamento ou de alguma ação.

      Espero ter ajudado 😀

  • Carlos Guida
    Postado às 21:28h, 20 agosto Responder

    = conforme expedido meu precatório SP vence agora em 2018 .
    Há algum jeito de consultar ….aonde me encontro na fila …
    Obrigado
    Guida

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:10h, 21 agosto Responder

      Olá Carlos, tudo bem?

      Em São Paulo, há um atraso de cerca de 18 anos na fila de pagamento. Então não há muitas esperanças para você receber seu precatório ainda este ano, mesmo que ele vença agora.
      Para fazer uma consulta da fila de pagamentos, acesse esse link.

      Espero ter ajudado 😀

  • Siomara Iema
    Postado às 09:56h, 24 agosto Responder

    Olá, bom dia!

    Você sabe me informar o prazo do acordo. Exemplo meu Ofício requisitório saiu no mês de junho. E agora em agosto solicitei ao meu advogado que fizesse o acordo com a PGE. Quais os prazos para todo esse tramite?

    Grata,

    • Breno Rodrigues
      Postado às 16:25h, 24 agosto Responder

      OLá Siomara, tudo bem?

      Segundo o edital o prazo para pagamento é de até 90 dias após a homologação do acordo. Já para a homologação não tem um prazo definido. Você entra com a solicitação, a PGE analisa e responde se você foi aceita.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Oliveira
    Postado às 13:33h, 24 agosto Responder

    Tenho um precatório alimentar publicado em 2012 e pergunto até onde é confiável a previsão de pagamento segundo a EC 99/2017 que diz que deve ser pago até final de 2024. Em 2015 havia uma determinação do Supremo Tribunal Federal que os pagamentos seriam com prazo máximo de 5 anos, ou seja, até 2020, mas um politico de nome Jose Serra apresentou uma nova EC 99/2017 que prorrogou os pagamentos até o final de 2014

    • Breno Rodrigues
      Postado às 16:31h, 24 agosto Responder

      Olá Oliveira, tudo bem?

      Nada confiável na realidade. Sem empréstimo para quitação dos precatórios, é muito difícil que este prazo seja cumprido. Por mais que o estado esteja promovendo acordos diretos, o valor da dívida ainda é muito alto. Mas não haverá nenhuma alteração da constituição até meados de 2020.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Anderson Silva
    Postado às 21:54h, 28 agosto Responder

    Boa noite,
    Tenho um processo desde 2004 aqui em SP, vc acredita que até ano que vem o Estado possa pagar ?
    Se caso optar vender para o Estado, sou obrigado a pagar os honorários do advogado que ganhou a causa ? ou se vender p/ uma empresa privada como procede qto ao imposto de renda e honorarios do advogado ?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 08:19h, 29 agosto Responder

      Olá Anderson, tudo bem?

      Se o ritmo de pagamento continuar o mesmo é mais provável que ele seja pago em 2020. Mas com a realização de acordos é possível que alguns precatórios a sua frente sejam pagos, “liberando espaço” para que o seu seja pago ano que vem.

      Quanto a uma venda, os compradores geralmente já descontam do valor do precatório o percentual do advogado, a não ser que ele queira vender em conjunto com você. Quanto a impostos, veja esse post aqui.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Luisa silva
    Postado às 08:13h, 30 agosto Responder

    Bom dia. Minha mãe está com 90 anos e recebeu em 2012 uma parte do valor de precatorio estadual por prioridade. Será que pela idade ela consegue receber logo o resto se entrar na justiça ? Esta precisando do dinheiro e estamos pensando em vender mas tenho medo de estar pra receber e perder dinheiro

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:21h, 30 agosto Responder

      Olá Lu tudo bem?

      Existe uma única alternativa para receber o restante que se chama sequestro humanitário. Fizemos um post sobre isso recentemente, vale a pena dar uma olhadinha. Tirando esse recurso, não há outra maneira de poder receber o restante do dinheiro após ter recebido a parcela referente à prioridade.
      Você pode além de tentar vender, fazer um acordo direto com o estado como está escrito nesse post. Caso contrário, infelizmente terá que esperar mesmo.

      Espero ter ajudado 😀

  • MEIRE
    Postado às 08:59h, 02 setembro Responder

    OI , TENHO UM PRECATORIO DO IPESP ( FAZENDA DO ESTADO DE SP) DE JUNHO DE 2016 PUBLICADO, QUANDO RECEBEREI ESTE PRECATORIO???

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:59h, 03 setembro Responder

      Olá Meire, tudo bem?

      Infelizmente não tão cedo. A melhor expectativa seria o ano de 2024, caso o governo paulista consiga cumprir o que está estabelecida na última emenda constitucional. Mas para comparação, há hoje um atraso de 16 anos para pagamento de Precatórios em SP. O que pode fazer com que seu precatório, se mantido o ritmo, possa ser pago apenas depois de 2030.

      Espero ter ajudado 🙂

    • Joaquim Pereira
      Postado às 19:27h, 08 março Responder

      Otimo
      Vc pode me responder
      Em 2018 o Alckmim falou que tinha 7 Bilhões de bloqueios judiciais que seriam usados para pagar precatorios ainda em 2018
      Ele se afastou entrou o França confirmou so que o valor diminuiu
      M França disse que tinha 6 Bilhões.
      Depois M. França comemorou que fez gestões junto a presidencia do TJSP e conseguiu liberar 1.5 Bilhão que seriam usados ate 29/12. Que o restante ficaria para o Doria usar.
      O problema é que como acompanho as listas de pagamentos mensais, o Marcio França não pagou esse 1.5 Bilhão em 29 de dezembro
      Doria entrou e tambem nao pagou nem em janeiro nem em fevereiro
      Não se fala mais nem no 1.5 Bilhão nem nos outros 4.5 Bilhões alardeados ano passado
      Vc sabe que fim levou essa verba?
      Ou se João Doria desistiu de usar e usou para outros fins?
      Obrigado

      • Breno Rodrigues
        Postado às 11:46h, 11 março Responder

        Olá Joaquim, tudo bem?

        Na verdade a liberação dos depósitos judiciais não foi conseguida em 2018. Dessa forma o valor total previsto para pagamentos foi bastante inferior. Há previsão que isto seja feito em 2019 ainda mas não há garantias para isso. Assim, como a verba não foi liberado os pagamentos estão bem irregulares, com o estado tendo problemas até mesmo para pagar RPVs.

        Espero ter ajudado 🙂

  • patricia
    Postado às 14:34h, 04 setembro Responder

    Ola Breno, tudo bem com vc? tenho tres duvidas: 1°- em um processo com varios autores, é possivel alguns serem pagos como prioridade e outros terem que esperar o prazo normal? 2°- os processos que constam na “lista de precatorios pendentes de pagamento”, eu posso fazer acordo com o governo? 3º- Depois que um opv entra no “portal do precatorio”, ele demora a ser pago ?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 14:21h, 06 setembro Responder

      Olá Pat, tudo bem?

      Te respondendo por partes:
      1 – Sim. Por mais que o processo seja coletivo a expedição do precatório é individualizada. Assim é possível que algumas pessoas que tenham doenças graves ou idade superior recebam por prioridade antes de alguns dos membros dessa ação.
      2 – Sim. Na teoria todos os precatórios que não foram pagos estão pendentes de pagamento. Os precatórios que estão mais próximos de serem pagos, na maioria das vezes, saem desta lista.
      3 – Depende. Para o pagamento da RPV é contado um prazo de 60 dias corridos contados a partir da data de expedição. Assim, não importa quando ela entra no portal do precatório e sim quando ela foi expedida.

      Espero ter ajudado 🙂

      • patricia
        Postado às 06:39h, 10 setembro Responder

        Muitissimo obrigada Breno. Foi de grande ajuda, parabens pelo blog!

  • Judith Andrade
    Postado às 23:05h, 04 setembro Responder

    Caro Breno
    Minha irmã tem precatório alimentar (spprev) previsto para este ano, 64 anos, especial e teve AVC.
    Pelo nr 2702/18 porém vi em uma relação que ela está no NR 13000 +- mas essa relação contempla todos os precatórios. Não existe uma lista só para alimentar para saber o que falta ainda para chegar nela? Nao tem relação dos pgts efetuados gov. Estado de sp. Onde reclamar?
    Muito obrigada

    • Breno Rodrigues
      Postado às 12:29h, 05 setembro Responder

      Olá Judith, tudo bem?

      A ordem de pagamento dá preferência ao alimentar frente ao comum, mas apenas no mesmo ano de expedição. Ou seja, o precatório de sua irmã tem preferencia sobre os comuns expedidos em 2016, mas fica atrás dos comuns expedidos em 2015.
      A única maneira de sua irmã passar na frente da maioria seria através do pedido de prioridade de pagamento, que é válido para pessoas acima de 60 anos. Neste caso ela receberia a parcela da prioridade que pode até quitar o precatório, já que o valor dessa parcela é de até 5 vezes o valor do RPV. Daí para o recebimento dessa parcela sua irmã subiria na fila. Mas caso o precatório não seja quitado em sua totalidade o restante será pago conforme a ordem cronológica que existe hoje.
      Quanto a uma lista de pagamentos efetuados, é possível verificar nesse link.
      Mas considerando a fila de precatórios de são paulo hoje, não creio que sua irmã receberá o precatório tão cedo. São quase 18 anos de atraso!

      Espero ter ajudado 🙂

      • Judith
        Postado às 21:26h, 05 setembro Responder

        Obrigada professor mas uma dúvida, fica a frente do normal de 2016 mas atrás de 2015?
        E qto ao valor seria 1185.2885 UFESP daí o restante seria a fila normal é isso?
        Muito grata

        • Breno Rodrigues
          Postado às 14:25h, 06 setembro Responder

          Judith,

          Isso mesmo. Fica a frente de 2016, mas atrás dos comuns de 2015. Sendo que a prioridade passa na frente de todo mundo. Uma UFESP, hoje, é R$ 25.00. Assim, até o limite de 148 mil reais (5 vezes o RPV) seria pago em prioridade. O restante na fila normal, atrás daqueles comuns de 2015.

          Espero ter ajudado 🙂

  • eduardo
    Postado às 15:36h, 09 setembro Responder

    Bom dia, minha tia tem 2 precatórios no qual um aparece Cartório -baixa conclusão normal -06/09, não sei o que siginifica isso. Outra dúvida é a seguinte quando acesso o site http://www.tjsp.jus.br/depre, >> informações para credores >> Sistema de Pesquisa de Precatórios e dos Pagamentos Disponibilizados >> precatórios ou pagamentos de precatórios ou pagamentos prioridades, na primeira opção precatórios aparece os dois processos, na segunda opção aparece somente um processo contento valores, eu precebi que somando todos os valores, tem desconto, não sei informar do que, esses valores que aparece já são atualizados ou terá outro reajuste de juros, agora a última dúvida tem como saber quando será pago previsão de mês.
    Obrigado

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:27h, 10 setembro Responder

      Olá Edu, tudo bem?

      Vamos por partes:
      – A baixa de um processo é um procedimento natural que acontece após ele terminar e o precatório ser expedido. Daí ele será arquivado. Não há com que se preocupar com isso.
      – Os descontos no geral são de IR e de CPSS, dependendo do tipo do precatório e da causa.
      – No geral o TJSP atualiza os valores uma vez por ano. Contabilizando tanto os acréscimos de juros e correção quanto retirando os descontos.
      – Quanto ao prazo de pagamento, depende muito de quando sua tia entrou na fila. No caso de prioridade, recebe-se em geral no mesmo ano em que a mesma foi concedida. Já a fila de pagamento normal tem um atraso de quase 15 anos em São Paulo.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Ana Carolina
    Postado às 14:09h, 12 setembro Responder

    Boa tarde , Breno

    Gostaria se você pudesse me esclarecer: tenho um precatório, outras espécies, ano 2005, que estavam pagando e pararam em 2009.
    Depois que o governo publicou a notícia, em fevereiro de 2018, dizendo sobre os 7,7 bilhões que iriam pagar ate o final deste ano, e assim as filas andariam por volta de 5 anos, fiquei bem animada. Porém até agora, está tudo parado, e pelo que sei, ainda não estão pagando como o combinado. Você saberia sobre algo a respeito? Quando na sua opinião, poderei receber. Sei que é difícil prever, mas só uma luz.
    Obrigada

    • Breno Rodrigues
      Postado às 14:17h, 12 setembro Responder

      Olá Aninha tudo bem?

      Os precatórios da ordem cronológica em São Paulo realmente não estando sendo feitos, porque a prioridade deles é o pagamento daqueles que aceitaram fazer o acordo direto, já que é financeiramente melhor para as contas do estado. Assim o grosso do pagamento por ordem cronológica acontecerá nos últimos meses do ano, assim que se souber quanto do dinheiro reservado a acordos efetivamente sobrou. Com isso, o melhor a fazer a precisão de pagamento seria no final do ano ou inicio do ano que vem, para entendermos se efetivamente a fila andou mais rápido. Se não for esse o caso o prazo seria o mesmo da fila de pagamento normal, ou seja, 3 a 4 anos.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Maria Lucia
    Postado às 15:44h, 12 setembro Responder

    Boa tarde,
    Tenho um precatório alimentar n 151/2017, e foi pedido prioridade, pela minha idade.
    Será que pagam até o final deste ano? Obrigada Malu

    • Breno Rodrigues
      Postado às 16:14h, 12 setembro Responder

      Olá Maria Lúcia, tudo bem?

      Depende de quando sua prioridade foi concedida. Se isso foi no primeiro semestre deste ano é bem provável que o pagamento seja ainda esse ano, a depender da fila de prioridades à sua frente. Se foi no segundo semestre dessa ano, também depende da fila de prioridades, mas não é díficil de ter ele priorizado para 2019.

      Espero ter ajudado 🙂

      • Malu
        Postado às 08:09h, 14 setembro Responder

        Bom dia Breno

        Obrigada pelo retorno. Não sei se foi priorizado no primeiro semestre . Porém constatei que o último pagamento efetuado pela fazenda foi em maio deste ano. É assim mesmo? Não temos uma previsão de datas?
        Estoumpneando em fazer acordo, mas não sei se vale a pena.
        Muito obrigada

        • Breno Rodrigues
          Postado às 10:33h, 14 setembro Responder

          Malu,

          O grosso de pagamentos de precatórios estaduais sempre foi no final do ano. Eles geralmente pagam alguns nos meses anteriores, até porque por lei eles são obrigados a destinar um valor mensalmente. Mas efetivamente não pagar nenhum é mais díficil de acontecer, mas como te disse anteriormente a prioridade do governo é o acordo direto. Assim, não há uma obrigatoriedade de calendário de pagamento para precatórios específicos, o que faz com que não tenhamos previsão de data.

          Quanto ao acordo, como você prioridade creio que não seja uma boa. Mas como diz o ditado, cada um sabe onde lhe aperta o sapato. De toda forma um acordo direto, não teria o resultado antes do final do ano, já que são até 90 dias para análise e 60 para o pagamento. O que eu te aconselharia é esperar até o fim do ano e ver como será feito o pagamento em ordem cronológica. Caso o seu não seja pago ou fique ainda longe, aí sim eu faria o acordo. Porque em tese, se sobrar dinheiro do acordo mais precatórios em ordem cronológica serão pagos, e pelo andar da carruagem é isso que está acontecendo, já que a adesão aos acordos não está da forma que esperavam.

          Espero ter ajudado 🙂

          • Malu
            Postado às 13:47h, 05 outubro

            Muito obrigada Breno. ajudou mais que meu advogado que não me retorna minhas dúvidas. 😊

  • Ana Carolina
    Postado às 16:35h, 12 setembro Responder

    Obrigada Breno!!
    O pior que o governo tinha dito, que os 7,7 bilhões, seriam metade para os de ordem cronológica e a outra, para os acordos. O pior que não está ocorrendo, né?!…😢
    O meu aparece na ordem, mais ou menos, de 1160, que eu me lembre.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:23h, 12 setembro Responder

      Aninha,

      Sim. Mas eles postergarão o uso dessa metade ao máximo para convencer que está na ordem cronológica a fazer o acordo direto. Assim eles gastam bem menos. Essa numeração em tesse deve ser paga ainda esse ano. ó que isso depende do número de prioridades que podem aparecer na sua frente e te jogar mais pra baixo na fila. Assim o prazo máximo seria até o final do próximo ano, mas a probabilidade maior seria ainda em 2018.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Ana Carolina
    Postado às 18:04h, 12 setembro Responder

    Muito obrigada!!

  • Joaquim
    Postado às 21:32h, 12 setembro Responder

    Boa noite Breno dia 29/06/2018 foi protocolado uma RPV que ganhei e já se passaram os 60 dias e até agora não recebi,isso é normal?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:58h, 13 setembro Responder

      Olá Joaquim tudo bem?

      Na verdade não é normal não. O ideal é que você verifique a movimentação do seu processo no site do tribunal onde a causa foi julgada para ver o que pode ter ocorrido de anormal. Com isso em mãos, procurar o seu advogado, que é quem tem mais conhecimento de seu processo, para verificar o que pode ser feito para que você receba o mais rápido possível.

      Espero ter ajudado 🙂

      • Joaquim
        Postado às 15:40h, 13 setembro Responder

        Valeu pela dica Breno, farei Contato com meu advogado, obrigado

  • José edvanilson dos santos
    Postado às 15:51h, 15 setembro Responder

    Boa tarde,Breno tenho um precatório do estado de São Paulo pedi para aderir o acordo com desconto de 40%,no site do PGE diz que e 90dias para receber depois de aceito será que tem mais que acordo seja efetivado já que no meu ver e vantagens para o governo pagar menos os precatórios o que vc acha

    • Breno Rodrigues
      Postado às 11:06h, 17 setembro Responder

      Olá Edvanilson tudo bem?

      A tendência é que todos os estados e municípios com longas filas de atraso tentem ao máximo fazer acordos diretos. Porém a legislação proíbe que mais que 50% do total pago em precatórios no ano seja em acordos, para que os credores da ordem cronológica não sejam prejudicados. Para o governo é vantajoso sim, agora para o credor nem tanto, mas dependendo da urgência financeira pode ser sim uma boa opção.

      Muito Obrigado pela sua opinião!

  • Felipe Manfrinato
    Postado às 20:46h, 15 setembro Responder

    Olá Breno,

    Gostaria de saber se após o depósito do valor do precatório de ordem cronológica (no meu caso é o da Prefeitura de São Paulo), quanto tempo o TJ tem para efetuar o pagamento, bem como se há alguma legislação que regulamente este assunto. Na verdade já faz mais de um ano que a Prefeitura depositou e o pagamento não sai.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:06h, 17 setembro Responder

      Olá Felipe, tudo bem?

      No caso de precatórios já depositados a liberação não demora muito. Se está a mais de um ano preso, o ideal é verificar a razão. Na maioria das vezes aconteceu algo que motivou o bloqueio do saque. Pode ter havido uma reviravolta no processo e o pagamento foi bloqueado, por exemplo. Sugiro procurar o seu advogado, pois ele tem maior conhecimento do processo e pode verificar o que está impedindo o efetivo saque.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Rosemary encarnação Correia
    Postado às 16:19h, 16 setembro Responder

    Tem como fazer esse acordo mesmo que meu advogado não queira pq eu cuido da minha mãe com insuficiência cardíaca tenho artrose e fibromialgia já esgotei os recursos que tinha pois estou impossibilitada de trabalhar expliquei situação pro meu advogado e nada

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:09h, 17 setembro Responder

      Olá Rosemary, tudo bem?

      Você não precisa da autorização de seu advogado para fazer o acordo direto. Por mais que ele tenha direito a um percentual de seu precatório, A parte do seu advogado estará preservada. Apenas o informe para que ele possa fazer o destacamento dos honorários dele de seu precatório e não ser pego de surpresa no futuro.

      Mas no seu caso de doença, verifique se não é possível pedir preferência no pagamento. As vezes você consegue receber o valor integral de maneira mais rápida.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Camila Barbosa
    Postado às 10:29h, 20 setembro Responder

    Olá bom dia, tudo bem?
    Realizamos um acordo de precatório municipal (SP) e o mesmo foi deferido no dia 25/06, mas o adv. disse que temos que esperar e em consultas, desde maio não foi realizado mais pagamentos…. Não deveria ter um prazo p o pagamento de acordos? Senão, qual a vantagem de faze-lo?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 11:05h, 20 setembro Responder

      Olá Camila, tudo bem?

      Existem prazos sim. Primeiro há o prazo para homologação do acordo e depois o prazo para disponibilização do dinheiro. No total esse prazo costuma ser de no máximo 120 dias (90 da homologação e 30 para o depósito). No próprio edital do acordo especifica os prazos. Quanto a não aparecer pagamentos desde maio, isso pode ser verdade ou apenas uma falta de atualização do site do tribunal, o que convenhamos não é raro de se acontecer.

      Espero ter ajudado 🙂

      • Camila Barbosa
        Postado às 10:37h, 11 outubro Responder

        Muito obrigada pelo esclarecimento Breno.

  • André Luiz
    Postado às 11:15h, 20 setembro Responder

    Bom dia Breno! Minha irmã é interditada e aguarda o pagamento de um precatório em relação ao IPESP (ela está cadastrada como prioritária), mas não entendo esta ordem de pagamento, o precatório dela tem a ordem cronológica/ano de nº 981/2016, o precatório dela tem como Entidade Devedora o IPESP – INSTITUTO DE PAGAMENTOS ESPECIAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO, mas está cadastrado na lista da FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO como devedora. Consultando a lista de precatórios com pagamentos disponibilizados, na lista de “prioridades”, vejo que há pagamentos de ordem cronológica/ano entre 53/2002 até 2099/2017, e nas listas anteriores ocorre o mesmo. Sabe me explicar por que ocorre isso? qual o número que eu tenho que consultar para saber a ordem de pagamento do precatório da minha irmã?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:47h, 21 setembro Responder

      Olá André tudo bem?

      Primeiramente, por mais que o precatório seja do IPESP, quem efetivamente faz os pagamentos é a Fazenda do Estado de São Paulo, então é comum ver precatórios de autarquias ou outros órgãos públicos juntos na lista da Fazenda do Estado.
      A prioridade faz com que a pessoa passe na frente de todo mundo, não apenas aqueles referentes ao ano de vencimento. Dessa forma, Sua irmã está apenas atrás de outras prioridades de precatórios expedidos antes dela. Essa é a razão de ver precatórios de vários anos na lista de pagamento de prioridades.
      Quanto a posição em uma eventual fila, creio que a fazenda de São Paulo não disponibiliza a lista apenas de prioridade publicamente, desta forma seria necessária uma consulta ao TJSP ou a seção da Secretaria da Fazenda que é responsável pelo pagamento de precatórios.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Heloisa Castro
    Postado às 16:01h, 24 setembro Responder

    Breno, Boa tarde,
    Meu rpv acima encontra se hj.23 de setembro na fila de conclusão, o que entendi não foi liberado é isto?
    Gratidão!
    Att,
    Heloisa

    • Breno Rodrigues
      Postado às 18:40h, 24 setembro Responder

      Olá Helô tudo bem?

      Isso depende da data de expedição da RPV na verdade. Digo isso porque os tribunais não tem uma padronização na linguagem que usam. Então só o fato de estar na fila de conclusão pode tanto significar que você está prestes a receber o pagamento quanto uma movimentação normal no processo.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Rita
    Postado às 21:31h, 26 setembro Responder

    Boa noite Breno,
    Tenho um precatório de natureza alimentar de 2006. Até hoje, nadica de pagamento.
    Pela sua experiência, quando você acha que o Estado fará o pagamento? Observação: não entro nas prioridades e o valor é bem alto. Grata desde já pela atenção

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:54h, 27 setembro Responder

      Olá Rita tudo bem?

      Então, hoje o estado de São Paulo está realizando o pagamento de precatórios alimentares de 2002. Então se o ritmo se mantiver, você receberia em até 4 anos. Mas com as medidas de compensação de tributos com precatórios e de acordo direto, é possível que o ritmo de pagamentos melhore um pouco. Mas só veremos alguma diferença no início do ano que vem quando forem divulgados a lista dos precatórios pagos em 2018 e poderemos ver a situação da fila novamente.

      Espero ter ajudado 🙂

      • Rita
        Postado às 12:09h, 27 setembro Responder

        Oi Breno!
        Obrigada pela resposta😉.
        Fiz pedido de compensação tributária e foi negada tanto administrativa (está anterior a Resolução 12/2018) quanto judicialmente (posterior).
        Tomara que você esteja correto e não venham mais com a promulgação de nenhuma Emenda do Calote.
        Um abraço e obrigada novamente

        • Breno Rodrigues
          Postado às 07:59h, 28 setembro Responder

          Rita,

          No mundo de precatórios, infelizmente, não há uma verdade absoluta. Sempre há a possibilidade de uma outra emenda que estabeleça o calote constitucional. Ao menos isso já ocorreu nos últimos 10 anos em 3 vezes. Caso isso ocorra novamente, as conversas para fazê-lo iniciariam em 2020 para que o novo prazo seja estipulado até 2021, assim os estados teriam “tempo para se adequar”.

          Mas temos que aguardar, pelo menos dessa vez há uma movimentação maior dos estados e municípios para quitarem suas dívidas que no passado.

          E eu que agradeço suas visitas ao blog 🙂

  • Ana Carolina
    Postado às 18:09h, 28 setembro Responder

    Boa tarde, Breno
    Gostaria de saber se você poderia fazer alguns esclarecimentos sobre a decisão do ministro Fux, de hoje, sobre o índice de juros TR. Como eu havia lhe dito anteriormente, tenho um precatório de outras espécies 2005, fila mais ou menos 1160, que pararam de pagar em 2009. Você tinha me dito, que poderia ainda receber ate o final deste ano, pois o grosso do pagamento da fazenda é feito nos três últimos meses. Sei que não existe uma resposta absoluta, mas por causa da decisão, poderia atrasar mais? Este índice será pago só a partir de 2018 ou todos os anos que estão em atraso. Ainda existe alguma luz no final do túnel?
    Muito obrigada

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:23h, 02 outubro Responder

      Olá Ana Carolina, tudo bem?

      Ainda não se está muito certo de todos os impactos dessa decisão. Até porque ela não é definitiva, e o plenário do STF deve ter uma resolução sobre o assunto em breve. Esta decisão impacta apenas os cálculos entre a decisão final e a expedição do precatório. No caso de precatórios já expedidos, na teoria, o impacto não deve ser sentido. Até porque a correção de IPCA-E para depois da expedição não foi alterada.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Paulo Mattos
    Postado às 16:17h, 04 outubro Responder

    Caro Breno, boa tarde.

    Temos um precatório de 1985 e que está atualmente na posição 247 para pagamento. Esta posição se mantem pelos últimos 3-4 meses. Temos empresas querendo comprar o precatório e pagar cerca de 70-75% do valor final. Pergunto se valeria a pena essa venda ou, esperando que o governo volte a fazer os pagamentos, aguardar (quanto tempo mais?) até sair o precatório? E uma outra questão, imaginando que a fila andou e chegou o momento do pagamento (numero 1 da lista) quanto tempo efetivamente o governo de SP realizara o pagamento?
    Obrigado!
    Paulo

    • Larissa
      Postado às 14:42h, 25 outubro Responder

      Boa tarde Paulo, tudo bem?
      O estado de São Paulo está pagando precatórios vencidos em 2002. Se o seu precatório tiver como ano de vencimento 1985, provavelmente ainda não foi pago por ter algum erro no processo, sugiro você conversar com o seu advogado. Agora, se ele tiver início no ano 1985 mas o vencimento for 2002, pode ser que você receba ainda esse ano. Porém, mesmo assim não tem como ter certeza se vai ser pago até o final do ano, é apenas especulativo. Não da pra saber com precisão quanto tempo o governo levará para te pagar.
      Espero ter ajudado e desculpe a demora para responder 🙂

  • Luiz
    Postado às 10:14h, 05 outubro Responder

    Com base na sua experiência, os precatórios alimentares que estejam acima do RPV estão demorando muito? Houve decisão que transitará em julgado em breve que vai condenar a fazenda, fico pensando o que seria melhor, o valor dever ficar em 78 mil, se demorar muito não seria melhor cortar logo e ficar no teto do RPV?

    • Daniel Costa
      Postado às 13:06h, 08 outubro Responder

      Olá Luiz,
      isso depende de quem seja o devedor. Se o precatório for do tipo federal, você receber 60 salários mínimos em RPV, mas o tempo de espera é de até 2 anos. Por outro lado, se for estadual ou municipal, é necessário verificar caso a caso qual o valor que pagam de RPV. Além disso, cada estado ou município está pagando em um prazo diferente, existem casos que chegam até 20 anos de espera para o pagamento do precatório.

  • Ademar Inacio
    Postado às 12:43h, 08 outubro Responder

    Sr. Breno
    Tenho um precatorio do ESP de natureza alimentar emitido em abril de 2018. Sei que existe empresa com divida ativa que compram esses precatorios para saldar essas dividas com a SEFAZ. 1º como faço para entar em contato com essas empreas? 2º sou idoso e portador de doença grave ja tenho o laudo, portanto estou isento do IRRF, gostaria de saber, nessa transação ainda me isentam do IRRF. 3º qual a porcentagem do desagio? 4º nesse caso, como é feito o pagaamento dos honorarios advocaticios? desde já agradeço.

    • Larissa
      Postado às 15:38h, 25 outubro Responder

      Boa tarde Ademar, tudo bem?
      Vou responder suas dúvidas de acordo com a ordem que você colocou ta bom?
      1- Para entrar em contato com as empresas, primeiramente você precisa saber quais estão inscritas em dívida ativa no Estado de São Paulo. O link é o seguinte: https://www.dividaativa.pge.sp.gov.br/da-ic-web/
      Mas, vender para empresas não é o único jeito de antecipar o recebimento do seu precatório. Como o senhor já é idoso e tem doença grave, pode pedir preferência e, com isso, receber uma parcela do valor no curto prazo. Sugiro dar uma olhadinha nessa publicação que traz outras possibilidade de recebimento sem ter que esperar a fila de pagamento: http://blog.meuprecatorio.com.br/desmistificando/4-maneiras-de-antecipar-o-recebimento-de-seu-precatorio

      2- Como você já tem a isenção, não precisa pagar o IRRF na transição.

      3- A porcentagem de deságio para precatórios do Estado de São Paulo com vencimento em 2018 varia entre 60% e 75%, ou seja, se por exemplo o seu precatório vale R$100.000,00, a empresa pagará um valor entre R$25.000,00 e R$40.000,00.

      4- Há dois casos. No primeiro, os honorários advocatícios são separados já durante a expedição do precatório. Assim, não é necessário você fazer o desconto. Já no segundo caso, o valor está junto do valor total, então você precisa separar a porcentagem dele (varia entre 10% e 20%). Dá uma conferida nesse link, que ele explica como funciona a questão dos honorários http://blog.meuprecatorio.com.br/o-que-e/o-que-sao-honorarios-advocaticios

      Espero ter ajudado e desculpa pela demora para responder 🙂

  • Cibele
    Postado às 00:40h, 14 outubro Responder

    Boa noite Breno! tenho um precatório que está na ordem 117 da lista de precatórios pendentes! você acha que tenho esperança de receber logo? quando o precatório for depositado qual o prazo do valor ser liberado para mim?
    muito obrigada!

    • Larissa
      Postado às 16:12h, 25 outubro Responder

      Boa tarde Cibele, tudo bem?
      Bom, depende. É incerto dizer quanto tempo vai demorar para receber olhando apenas a ordem na lista de precatórios pendentes. Depende do ano de vencimento, do estado, se é alimentar ou comum. Se o vencimento for em 2002 no estado de São Paulo, é possível que você receba até o final do ano, mas isso é apenas especulativo. Quanto ao prazo para a liberação, após a RPV ser depositada, é necessário que o juiz expeça o alvará para liberar o saque do valor. Assim, por mais que a RPV já tenha sido depositada, é necessário esperar essa expedição para que você consiga sacar.
      Espero ter ajudado 🙂

  • Rogério
    Postado às 15:50h, 23 outubro Responder

    Boa tarde!

    Minha avó teve sentença procedente em 2002, já recebeu aquele valor pela idade há uns 5 anos e agora voltou para a fila, só que não temos como esperar, ela já está em idade bastante avançada. O acordo pode ser feito a qualquer momento? Como devo proceder?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:32h, 06 novembro Responder

      Olá Rogério tudo bem?

      Quando ela recebeu a prioridade dela era baseado em 3 ou 5 vezes o mínimo do estado? Pergunto isso porque há uma brecha para aqueles que receberam no limite antigo (de 3 vezes) poderem receber o restante ainda sob o regime de pagamento prioritário. Porém como não há jurisprudência nesse sentido, é necessário que algum juiz autorize isso.
      Tirando esta maneira, a unica alternativa seria fazer o acordo direto. A principio , o decreto do estado não impõe limite de datas, apenas de volume financeiro para que os acordos aconteçam. Assim pode ser feito a qualquer momento sim.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Tadeu
    Postado às 13:17h, 24 outubro Responder

    Boa tarde Breno
    Primeiramente parabéns pelo seu conhecimento e pelas respostas esclarecedoras.
    Tenho um precatório alimentar, não prioritário,, 650/2002, será possível que ainda seja pago neste ano ?.
    E como posso saber se foi pago, independente da comunicação do advogado?.
    Grato… abraço

    • Larissa
      Postado às 17:12h, 26 outubro Responder

      Boa tarde Tadeu, tudo bem?
      O estado de São Paulo está pagando atualmente os precatórios de 2001 e 2002, então, se o seu precatório for desse estado, é provável que você receba ainda esse ano ou ano que vem. É possível consultar o andamento do processo através do site do TJ de cada estado. Para o TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo), o site é este: https://esaj.tjsp.jus.br/cposg/open.do . Basta clicar no link e informar o número do seu precatório no campo “número do processo”.
      Espero ter ajudado 😀

  • Dirce Helena Inacio
    Postado às 14:33h, 29 outubro Responder

    Olá Breno
    Boa Tarde tenho 02 precatórios trabalhista prefeitura de Mococa SP 01 em RPV os dois com vencimento em 31-12-2018 porém há precatórios vencidos desde 2004 na lista cronológica posso ter esperança de receber este ano, ou fazer acordo direto PGE

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:35h, 07 novembro Responder

      Olá Dirce, tudo bem?

      Sobre os RPVS você deve receber ainda este ano sim, a não ser que haja algum problema com a documentação.

      Quanto aos precatórios, pelo que entendi eles são do estado de Sâo Paulo, correto? Porque a prefeitura de Mococa não tem precatórios deste ano de vencimento. Neste caso, é bem provavel que não. O Estado está pagando precatórios vencidos em 2002. Com alguns poucos dos anos de 2000 e 2001. Se o plano de acordo direto deles funcionar como eles esperam, seu precatório será pago pela ordem cronológica até o fim de 2019.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Wagner Faustino de Oliveira
    Postado às 09:30h, 01 novembro Responder

    Olá td bem?

    O INSS divulgou lista de precatórios(Alimentar) pendentes de pagamento em 30/05/2018, estou na ordem de pagamento 1287 / ordem orçamentária 1292-2018….
    Todo esse trâmite está no TJSP,deposito numa conta judicial R$ 78.000,00,até agora não recebi nada e adv. não cometa muita coisa não,apenas salienta que falta Juiz Assinar GUIA DE RETIRADA…
    É tanta burocracia assim? consigo receber esse valor até esse ano?

    Abçs… Obg. pelos pelos esclarecimentos e Parabéns todos envolvidos dese BLOG….

    Wagner Faustino…

    • Larissa
      Postado às 14:16h, 01 novembro Responder

      Boa tarde Wagner, tudo bem?
      Seu advogado tem razão, é necessário esperar que o juiz expeça a guia para liberar o saque. Quanto ao tempo de espera, demora de 30 a 60 dias para o juiz expedir o alvará, portanto pode ser que você receba esse ano ainda ou no inicio do ano que vem.
      Espero ter ajudado 🙂

  • Marcelo F Antunes
    Postado às 10:07h, 01 novembro Responder

    Bom dia. Agradeço-lhe antecipadamente, pois já consegui retirar algumas dúvidas sobre como andam os pagamentos dos precatórios de SP pelas respostas que já deu a outros comentários. Tem até um caso muito parecido, com ordem de pagamento muito próxima ao do que aguardo, junto com familiares. Minha dúvida foi causada por uma dessas empresas que compram os precatórios e entrou em contato com um irmão: eles lhe afirmaram que os precatórios que são pagos a herdeiros deixam seu lugar na fila e são postergados. Não acreditei, mas existe algum fundamento?

    • Daniel Costa
      Postado às 11:30h, 06 novembro Responder

      Marcelo,
      conforme a jurisprudência dos tribunais federais, “os valores não recebidos em vida pelo servidor podem ser pagos aos seus dependentes habilitados à pensão por morte, ou na falta deles, aos seus sucessores, na forma da lei civil, independentemente de inventário”. Não vejo motivos para os precatórios de herança terem seu lugar na fila ultrapassado pelos outros, isso iria contra o entendimento dos tribunais. Para ter certeza de como o TJSP está atuando, o melhor a se fazer é ir até o tribunal ou ligar para tirar essa dúvida a limpo.

  • Carolina
    Postado às 17:33h, 02 novembro Responder

    Pedi prioridade de um precatório alimentar da prefeitura de sp em março de 2018.Sera que vou receber ainda este ano.Foi uma ação de varias pessoas ao mesmo processo.Todos receberão ao mesmo tempo ou não?

    • Daniel Costa
      Postado às 10:43h, 06 novembro Responder

      Carolina, tudo bem?
      nem todas pessoas irão receber ao mesmo tempo. A prioridade no caso dos precatório existe para os idosos e portadores de doenças graves, fazendo com que recebam antecipadamente o valor correspondente até 5 vezes o RPV. No Município de São Paulo, o pequeno valor foi fixado em R$19.216,09 (Portaria Intersecretarial 01/16 SNJ/SF). Dessa forma, você poderá receber antecipadamente até R$96.080,45. Se ainda restar algo a ser pago, deve-se aguardar o pagamento do precatório de acordo com a posição original dele.

  • Guilhermina
    Postado às 09:17h, 05 novembro Responder

    Olá
    Gostaria de saber se tem como eu usar os meus precatórios para aquisição de imóvel.

  • Jair Félix Damato
    Postado às 10:22h, 05 novembro Responder

    Meu precatório é de 2001, e o escritório de advocacia afirma que está sendo pago precatório de 2000, e você Breno numa das respostas acima que estão pagando precatório de 2002…é possível essas divergências?

    • Daniel Costa
      Postado às 10:32h, 06 novembro Responder

      Jair,
      essas divergências existem em função do precatório em função da sua origem. Os precatórios alimentares possuem preferência em relação aos comuns e, em determinados casos, é observado o valor do precatório também, sendo que os de menor valor são quitados antes dos maiores. No estado de São Paulo ainda restam diversos precatórios da década de 90 que ainda não foram pagos e alguns de 2002 que já foram. Assim, em resumo, é possível sim que existam essas divergências conforme o processo originário do precatório.

  • Luis Roberto da mata
    Postado às 18:34h, 05 novembro Responder

    Boa noite Dr tenho um precatório pois fiz o acordo do deságio e foi deferido em 05/09/2018. Pois até o momento ninguém me informar na PGE e disse para consulta o tribunal. O que devo fazer ? Será que demora mais ainda para receber. Obrigado

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:31h, 07 novembro Responder

      Olá Luis, tudo bem?

      Não sou doutor, não precisamos destas formalidades. 🙂

      Tem um prazo para que o pagamento seja feito após a aprovação do acordo. Não tenho certeza, mas o prazo é algo entre 60 a 90 dias. Assim, em tese ainda está no prazo para o cumprimento do acordo. Então, só resta a você aguardar mais um pouquinho.

      Mas pode ficar tranqulo que você deve receber ainda no mês de novembro, já que o mês de dezembro é reservado para o pagamento de precatórios da ordem cronológica.

      Espero ter ajudado 🙂

  • NICOLAU Alberto Geribello Priolli
    Postado às 10:59h, 06 novembro Responder

    Olá boa tarde, minha mãe tem um precatório á receber de ordem cronológica 156/2002 que está no Tribunal de Justiça de São Paulo. O processo é encabeçado por outra pessoa pois foi um processo coletivo, tem como eu saber quando será pago? Onde posso acompanhar esses pagamentos? Desde já agradeço.

    • Daniel Costa
      Postado às 11:36h, 06 novembro Responder

      Boa tarde Nicolau,
      atualmente começaram a ser pagos os precatórios do Estado de São Paulo com vencimento em 2002, ou seja, dependendo do seu processo pode ser que, após esses longos anos de espera, esteja próximo ao pagamento. O tempo exato que vai demorar é difícil de estimar, já que depende do orçamento do estado. É possível acompanhar esses pagamentos no seguinte link http://www.tjsp.jus.br/cac/scp/webmenupesquisa.aspx

      • NICOLAU Alberto Geribello Priolli
        Postado às 17:49h, 25 dezembro Responder

        Muito Obrigado Daniel!

        Uma outra dúvida: o que eu gostaria de entender, na realidade, é se existe alguma plataforma de consulta (ou pelo site do Tribunal de Justiça ou por outro site mais específico) onde eu possa localizar a ordem cronológica do pagamento do meu precatório…até entendi que estamos bem próximos ao recebimento, mas como saber qual a sua verdadeira posição na ordem cronológica??

        Mais: ele continua com a mesma numeração de ordem após um primeiro pagamento??

        • Breno Rodrigues
          Postado às 11:27h, 27 dezembro Responder

          Ola Nicolau, tudo bem?

          No link que o Daniel te passou dá para consultar a ordem cronológica do precatório. Basta selecionar a entidade devedora e procurar o nome da sua mãe na lista que é gerada. Ela é razoavelmente atualizada, assim dá para se ter uma boa noção de prazo de pagamento.
          Quanto a questão do pagamento, depende. Se o primeiro pagamento for devido a parcela preferencial, ele volta para o lugar originário da fila. Já se foi o primeiro pagamento devido ao parcelamento. Ele sempre se mantem na fila, na mesma posição até que todo o precatório seja quitado.

          Espero ter ajudado 🙂

  • Ana Carolina
    Postado às 08:39h, 08 novembro Responder

    Bom dia, Breno
    Tenho um precatório, outras espécies ano 2004, ordem orçamentária 2005, Fazenda de SP. Número por volta de 1230.
    Já estava sendo pago e a última parcela foi em 2009.
    Estava esperançosa com a fala do governo que disponibilizaría 7,7 bilhões para o pagamento.
    Nesse mês, percebi que o maior número de pagamentos, foram os acordos. Mas o meu número não se mexeu.
    Qual a sua opinião?
    Vc acha que ainda conseguiria receber até o início do ano?
    Muito obrigada

    • Breno Rodrigues
      Postado às 08:49h, 08 novembro Responder

      Olá Ana Carolina, tudo bem?

      Geralmente o grosso dos pagamentos de precatórios estaduais é feito nos últimos três meses do ano. Assim, o ideal seria verificar o pagamento de precatórios da ordem cronológica. Pela posição do seu precatório, creio que não seja pago este ano. Quanto ao pagamento no ano que vem, depende de quanto a fila avançar este ano. Mas no início do ano é bem improvável. Se for feito em 2019 será novamente no último trimestre do ano.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Marcelo Alvarenga de Oliveira
    Postado às 15:09h, 08 novembro Responder

    Olá,

    Minha tem 83 anos e um precatório alimentar o qual recebeu 30% em 2013, ainda falta receber o restante.
    Em sua experiência acredita que sejam pagos ainda esse ano?
    Segue os dados do precatório abaixo:

    5808/2006
    ALIMENTARES 26/2008
    7005808-12.2006.8.26.0500
    Natureza:
    E.P. Nº:
    Ordem Cronológica:
    Proc. DEPRE Nº:
    JANICE TEIXEIRA ZULLO, PENS. DE JOSÉ ZULLO, E O/O
    SETOR DE EXECUÇÕES CONTRA A FAZENDA PÚBLICA
    São Paulo – SP
    Autor(es):
    Vara:
    Comarca:
    Nº de autos: 0025496-72.2000.8.26.0053
    Devedora: IPESP – INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:34h, 08 novembro Responder

      Olá Marcelo, tudo bem?

      É mais provável que não. Hoje o Estado de São Paulo está pagando precatórios vencidos em 2001 e 2002. O de sua parente é de 2008. Assim a chance de ocorrer o resto do pagamento é quase zero.
      Já para 2019, deve-se verificar o quanto que foi pago de ordem cronológica no final deste ano e o volume de acordos feitos para que se possa atualizar a projeção.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Marcelo Alvarenga de Oliveira
    Postado às 15:27h, 09 novembro Responder

    Obrigado Breno,

    Eu consultei a pagina do TJSP que você recomendou e o precatório dela (minha mãe) consta na relação de pagamentos disponibilizados de 30/10/2018. Por isso achei que fosse até esse fim desse ano. O que significa “pagamentos disponibilizados” ? Mais uma vez obrigado

    • Breno Rodrigues
      Postado às 15:12h, 12 novembro Responder

      Olá Marcelo, tudo bem?

      Pagamentos disponibilizados são aqueles que foram depositados nas contas judiciais dos credores. Assim já deve ser possível sacar o precatório. Eu errei, mas que bom que saiu antes :D.

      Espero que o dinheiro tenha vindo em boa hora! 🙂

  • Marcelo Alvarenga de Oliveira
    Postado às 18:09h, 12 novembro Responder

    Obrigado Breno,

    Dinheiro sempre vem em boa hora!!! Abraços e muito obrigado!

  • Waldir Pelegrini Pangoni
    Postado às 07:08h, 14 novembro Responder

    Bom dia.
    Tenho um precatório O.C. 585/2014, da Secretaria Estado São Paulo, posso requer pagamento com deságio de 40%?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 14:25h, 14 novembro Responder

      Olá Waldir tudo bem?

      Todos os precatórios expedidos por órgãos públicos ou autarquias estaduais podem tentar o acordo. Assim você estará elegível se cumprir as outras regras do edital, como não ter tentado antes um acordo direto entre outros. Leia com cuidado o edital antes de fazer o acordo.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Arlete Granadeiro Garcia
    Postado às 15:29h, 18 novembro Responder

    Minha mãe (falecida) tinha um precatório alimentar prioridade ofício 116/2006.
    Em 2013 nós os herdeiros que já estamos habilitados, recebemos um valor parcial.
    Agora falta o restante. Acompanho o site do tjsp e sempre vejo as movimentações.
    Agora está no cartório com juntada de petição após ter passado nas mãos do advogado.
    Ainda não saiu na lista de pagamentos disponibilizados.
    Será que ainda demora para ser quitado o restante do dinheiro?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:48h, 19 novembro Responder

      Olá Arlete tudo bem?

      Quando vocês recebem uma parte do precatório o restante somente é pago conforme a ordem cronológica normal. Assim, considerando que o Estado de São Paulo está pagando precatórios de 2001, pode demorar até 5 anos para receber o restante. Mas a tendência é que esse prazo seja menor dependendo do número de acordos realizados.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Carol
    Postado às 14:27h, 21 novembro Responder

    Boa tarde , tenho um precatório a receber e fui chamada para o acordo, vc sabe me dizer quanto tempo demora pra receber o valor após firmado acordo?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 12:32h, 22 novembro Responder

      Olá Carol, tudo bem?

      Em São Paulo não há um prazo bem definido no edital. Apenas o prazo para análise e aprovação do acordo. Mas pelo que vimos das pessoas que fizeram o acordo, demora-se entre 90 a 120 dias para que o dinheiro seja depositado.

      Espero ter ajudado 🙂

      • Carol
        Postado às 07:14h, 26 novembro Responder

        Muito obrigada 😉

  • BARBARA
    Postado às 20:39h, 26 novembro Responder

    Boa noite Breno !
    O PRECATORIO/RPV que meu pai deu entrada foi em 1988, através do sindicato dos metalúrgicos. Até hj espero. Meu pai faleceu em 2007. Passou para minha mãe que veio a falecer em 2014. Desde então estou aguardando o pgto. Em dezembro vou completar 65 anos.
    A advogada não atende telefone e nem responde emails. Eu antes ia a secretaria e ficava sabendo como estava o caso. Agora o processo foi digitalizado. Antes de digitalizar estava e ainda está com.localização CLS PREC/EXP em 19/10/2018.
    No cartório dizem que eu não preciso mais ir lá eles não tem mais nada com o caso. ???!!!!!
    O Juiz continua no caso dizem eles.
    Me dá uma luz por favor??
    Muito agradecida pela atenção antecipada.
    Um.abraço
    Barbara

    • Breno Rodrigues
      Postado às 15:29h, 04 dezembro Responder

      Olá Barbara, tudo bem?

      Caso ainda não tenha sido requerida preferência no pagamento por idade, você pode sim requerer. Já que tanto o portador do benefício original quanto você possuem mais de 60 anos. Se o processo foi digitalizado, você pode ter acesso a ele no site do TJSP e verificar as movimentações.

      Essa movimentação de CLS quer dizer que o processo efetivamente está com o juiz para que ele realize algum despacho. Dessa forma o ideal seria acompanhar pela advogada do processo. Já que você não consegue contato com ela o melhor é através do site do Tribunal mesmo, apesar que a vara também pode te dar estas informações. Eles ainda tem a ver com o caso sim, mas podem não ter acesso ao processo, momentaneamente, porque está com o juiz.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Maria Cecilia Rocha Castellani
    Postado às 08:27h, 28 novembro Responder

    Bom dia,
    Temos, meus irmãos e eu precatório alimentar da Fazenda do Estado de São Paulo, como herdeiros de meu pai já falecido. Recebemos em 2014 o valor correspondente a parte da prioridade pela sua idade. Você acha que ainda poderemos recebê-lo neste ano de 2018? Ou ficará para o primeiro trimestre de 2019…
    Grata

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:09h, 04 dezembro Responder

      Olá Maria Cecília, tudo bem?

      Depende de quando o precatório foi expedido, ou do ano de vencimento dele. Digo isso porque a ordem cronologia do Estado de São Paulo está pagando precatórios vencidos em 2000 e 2001. Assim se seu precatório estiver bem longe disso, é bem provável que o restante só seja depositado mais perto do prazo final, 2024.

      Espero ter ajudado 🙂

    • Maria Cecilia R. Castellani
      Postado às 07:58h, 06 dezembro Responder

      Obrigada.
      Esperávamos receber ainda este ano. Ainda serão liberados pagamentos em dezembro de 2018?

      • Breno Rodrigues
        Postado às 14:48h, 06 dezembro Responder

        Maria Cecília,

        Sim. É provável que aconteça alguns pagamentos até o fim da primeira quinzena de dezembro. Após isso é muito difícil.

        Espero ter ajudado 🙂

  • Ana Cristina
    Postado às 22:52h, 28 novembro Responder

    Olá Breno..Boa noite..tenho um precatório de 2001 do IPESP..quando será que recebo?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 14:54h, 06 dezembro Responder

      Olá Ana, tudo bem?

      Pelo andar da carruagem, deve ser algo entre esse ano e o próximo, já que o estado e São Paulo e o IPESP estão pagando precatórios vencidos em 2000 e 2001 este ano.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Meire
    Postado às 06:11h, 04 dezembro Responder

    Bom dia! tenho um precatorio da Fazenda do estado de São Paulo pra receber, mas verifiquei que a última atualização ocorreu dia 28/09. Não ocorreu novo pagamento ou somente a lista de “pagamento disponibilizados” está desatualizada? obrigada desde já…

    • Breno Rodrigues
      Postado às 08:57h, 07 dezembro Responder

      Olá Meire, tudo bem?

      A lista disponibilizada no site sempre tem um atraso. Mas de toda forma, o grosso dos pagamentos feitos pelo estado ocorre nos últimos meses do ano, para verificar o quanto do acordo direto que foi efetivamente concluído para que os precatórios da ordem cronológica sejam pagos.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Claudenor
    Postado às 18:16h, 06 dezembro Responder

    Breno, boa tarde por gentileza amigo:

    Tenho um precatório de antes de julho 2019 , se fizer o acordo o certo é descontar 20% depois o deságio de 40% ? valor de 33 mil ai recebo 15.800 reais.? ou é diferente? e no caso minha mãe tem um tb antes de julho de 2019 este ano só que entrou na fila de prioridade, tem ideia do dela quando pode sair?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:18h, 07 dezembro Responder

      Olá CLaudionor, tudo bem?

      Depende. Estes 20% são referentes aos honorários do advogado? Se sim, a sua conta está correta. Eles não fazem o acordo sobre o % do advogado a não ser que ele faça o pedido por conta própria. Quanto à prioridade, hoje em SP pode demorar até um ano para receber a parcela prioritária.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Fabio A. Azevedo.
    Postado às 22:20h, 11 dezembro Responder

    Olá, após uma consulta no site da PGE sobre os precatórios, constam pagamentos que teria sido efetuados em 2011 e 2016, porém nada recebi. O que devo fazer nesse caso, já tentei contato na própria PGE e ñ possuem maiores infos. No caso possuo algumas ações efetuadas por advogados de associações e ninguém possui informação a respeito.
    O que devo fazer nesse caso?
    Desde já agradeço a atenção!

    • Larissa
      Postado às 15:06h, 12 dezembro Responder

      Boa tarde Fabio, tudo bem?
      O ano de vencimento dos precatórios que estão sendo pagos em ordem cronológica muda de estado para estado. Em São Paulo, por exemplo, estão sendo pagos os precatórios do ano 2000, aproximadamente. Assim, esses precatórios que foram pagos de 2011 e 2016 podem ser fruto de acordos e que, por isso, são pagos mais rapidamente. Portanto, se o seu precatório tem vencimento em um ano posterior a 2000, não precisa se preocupar. Porém, caso ele seja de um ano inferior, pode ter acontecido algum problema com os dados do processo, assim aconselho procurar seu advogado para ver o andamento do seu processo.
      Espero ter ajudado 🙂

  • Anderson Souza Bezerra
    Postado às 10:35h, 13 dezembro Responder

    Olá, tudo bem?

    Meu precatório é alimenta do INSS, mas está no TJSP, já foi incluído no LOA 2019. isso que dizer que receberei em 2019?

    • Larissa
      Postado às 15:13h, 13 dezembro Responder

      Ei Anderson, tudo ótimo e com você?
      É isso mesmo! Quando o precatório é incluído no LOA do ano, quer dizer que esse será pago até dezembro do ano correspondente (por exemplo, se está incluído no LOA 2019, será pago até dezembro de 2019).
      Espero ter ajudado 🙂

  • Marono Maerfa
    Postado às 13:37h, 14 dezembro Responder

    Boa tarde Breno !

    O número do meu processo está na Lista de Precatórios Pendentes de Pagamento do TJSP, a ser depositado pelo DEPRE nos autos, sendo que e a listagem não é atualizada desde maio deste ano (2018). A devedora é a Prefeitura de Mauá, a qual me foi informado continuou fazendo os depósitos mensais regularmente desde maio…. Quando entramos em contato com o DEPRE, educadamente nos dizem que o “problema” é “o sistema novo”, que está sendo implantado e está dando problemas, sem data para regularização.
    Vi em uma resposta sua, que somado ao referido problema, ocorre a falta de funcionários do DEPRE que também está atrasando a tramitação…
    O que me parece, é que os devedores e/ou órgãos públicos, mais uma vez inventaram uma nova manobra para deixarem de pagar dinheiro devido aos credores, como se era de esperar nesse nosso paiséco onde tudo é possível…
    Diante desta situação, você vislumbra alguma forma judicial de levantar o dinheiro que já está depositado e de posse do Poder Judiciário ???

    Muito obrigado pela atenção !

    • Breno Rodrigues
      Postado às 08:03h, 19 dezembro Responder

      Marono,

      Não sei dizer se é mais uma manobra do judiciário, mas o fato é de que há problemas de infraestruturas graves nele que acabam respingando nos cidadãos comuns.Desde problemas de sistema a excesso de processos e falta de funcionários. Tudo acaba atrasando o andamento normal das coisas.
      Quanto a receber o dinheiro já depositado que depende apenas de alvará, talvez seja possível a aplicação de um mandado de segurança para tentar fazer o saque. E essa possibilidade tem prazos de resposta muito mais rápidos, porque são garantidos pela constituição.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Rosemary S Barbosa
    Postado às 20:56h, 17 dezembro Responder

    Boa noite Bruno, tudo bem?
    O meu precatório foi disponibilizado em 30 de maio de 2018. Ordem de pagamento 7574 como prioridade. Qual o passo seguinte, onde eu posso sacar o valor correspondente É através do advogado?
    Obrigada, aguardo

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:49h, 18 dezembro Responder

      Olá Rose, tudo bem?

      Você mesma pode ir a qualquer agência do banco escolhido (Caixa ou BB) e fazer o saque. Para isso basta ter em mãos documento de identidade, CPF< comprovante de endereço e o número do precatório ou do processo.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Adilson José Pereira de Moraes
    Postado às 10:38h, 03 janeiro Responder

    Bom dia Dr. Breno.

    Tenho um precatório n° de ordem 242/2018 – 12/06/2017 outras espécies (Processo DEPRE nº:0050868-44.2017.8.26.0500), o valor original é de R$ 222.654,51 (Data base para atualização: 31/01/2012), Qual seria a previsão para este pagamento e qual seria o valor atualizado?
    Obrigado.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 12:23h, 03 janeiro Responder

      Olá Adilson, tudo bem?

      Precatórios do estado de São Paulo tem uma fila de atraso de quase 16 anos. Então se mantivermos este ritmo de pagamento você só receberá lá para 2035. Dessa forma não tem como prever qual o valor atualizado nesta data pois depende da correção monetária no período. Apenas os juros que podem ser calculados antecipadamente, com 6% ao ano. Mas ainda não estão contabilizados porque a previsão de pagamento original de seu precatório era em 2018.

      Espero ter ajudado 🙂

  • NICOLAU Alberto Geribello Priolli
    Postado às 13:37h, 04 janeiro Responder

    Oi Breno. Feliz 2019! Os pagamentos de precatórios estão suspensos agora em janeiro ? Ou o governo continua pagando normalmente? Uma outra dúvida, esses 7,7 bilhões disponibilizados era pra ser usado somente em 2018? Obrigado, abraço

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:52h, 09 janeiro Responder

      Olá Nicolau, tudo bem?

      Ótimo ano novo para você também!

      Em tese todos os meses há pagamento de precatórios, na prática eles podem ser acumulados e pagos nos meses posteriores. Mas o governo tem que pagar um mínimo de precatórios por ano.
      Quanto ao valor, ele seria disponibilizado apenas para 2018. Mas caso o número de acordos tenha sido menor do que eles esperavam é possível que parte desse dinheiro seja transferida para 2019.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Alex
    Postado às 19:15h, 08 janeiro Responder

    Ola. Meu pai e PM aposentado ha 10anos… Faz uns 6que ele tem esse precatorio para receber. Parece que iria receber em 2018 e nada. Qual previsao para recebimento? O valor e aproximadamente quanto?
    Pois acho que alguns nao iroa conseguir receber em vida pela demora do estado. Ai o valor fica perdido ne

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:16h, 10 janeiro Responder

      Olá Alex, tudo bem?

      Não tem como fala sobre o valor e o prazo de pagamento sem saber o número do precatório. Mas considerando que ele era PM, o estado de São Paulo está pagando precatórios vencidos em 2001/2002. Assim, se estava previsto para 2018, o prazo atual para recebimento seria depois de 2035. Mas se seu pai já é aposentado, ele tem direito a prioridade no pagamento. Dá uma lida neste artigo que explica melhor sobre o assunto.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Jonatas dos Santos Oliveira
    Postado às 23:27h, 08 janeiro Responder

    Oi Breno tudo bem??
    Eu represento, alguns compradores de precatórios, onde eles pagam após uma cessão, o valor de 35% do valor do precatório, da PGE e PGM e se tiver federal também, se tiver alguém do blog que si interesse e quiser entrar em contato através do Breno, fico feliz em poder ajudar também !!! Gostaria de fazer uma pergunta Breno, recebo muitos precatórios, e alguns os valores não estão atualizados, você sabe me dizer como eu mesmo posso atualizar??? Foi procurando essa questão que cheguei até o seu blog, os advogados que me enviam sem estar atualizados, eu devolvo mais ai demora muito para retornar pra mim, e preciso enxugar esse tempo

    • Breno Rodrigues
      Postado às 16:13h, 10 janeiro Responder

      Olá Jonatas, tudo bem?

      É possível fazer cálculo de atualização na advocacia geral do estado ou da união, dependendo do tipo de precatório. Você pode ainda utilizar das diversas calculadoras online existentes. Só que neste caso os juros e a correção tem que ser colocados separadamente.
      Mas em breve colocaremos uma calculadora no próprio site da Meu precatório! Estamos fazendo os ajustes finais, mas até o início de fevereiro a nova versão de nosso site estará no ar. Fique ligado que não vai demorar muito!

      Espero ter ajudado 🙂

  • PATRICIA HELENA SEGALA
    Postado às 21:16h, 21 janeiro Responder

    Ola,
    Eu e minha mae somos credoras de um precatorio, do ano de 2003. Tenho recebido ofertas para vende lo e cada vez aumentam mais a oferta, isso é indicio de que esta proximo de recebermos? Sempre que tentam comprar dizem que ainda demora muito para recebermos. Minha mae por ser idosa ja recebeu um valor pela prioridade. O ano de 2003 ainda esta longe de ser pago?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:30h, 23 janeiro Responder

      Olá Patrícia, tudo bem?

      Você está certa, seu precatório está mais próximo de ser pago, sim. Hoje o estado de São Paulo está pagando o ano de 2002 e, se tudo correr bem, até o final do ano os primeiros precatórios da fila de 2003 devem começar a ser pagos. Desta forma, se não tem muita urgência, creio que vale apena esperar até um ano e meio.

      Espero ter ajudado 🙂

  • elita aparecida lima fanti
    Postado às 15:48h, 22 janeiro Responder

    Boa tarde, Breno! Mais uma vez recorro a você…
    Meus precatórios, com prioridade por idade e natureza alimentícia, estão com ordem para 2019 de 4/4/18.
    Seis que não dá para contar com previsões de pagamentos, mas a lista de prioridade já está pagamentos ordem de 2018. Tenho interesse em fazer acordo, e algumas perguntas feitas pelos seguidores, já esclareceram muitas dúvidas. Minha maior dúvida é quanto o Estado poder abater valor de dívida ativa de 2012 dos meus precatórios. Essa divida ativa não deveria existir, pois é decorrente de uma portaria de dispensa da minha função de professora, em 2008, quando eu estava em licença saúde desde 2006 e o diretor fez a portaria retroativa a 2006. Em 2013, através de acórdão minha portaria de dispensa teve de ser anulada e minha vida funcional regularizada e esses precatórios são referentes a esses 5 anos que ação judicial tramitava. Já entrei com pedido junto a fazenda para que minha situação fosse regularizada junto a divida ativa, há 3 anos, e até agora nada foi feito. Gostaria de saber a sua opinião sobre tudo isso e desde já agradeço.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 08:51h, 24 janeiro Responder

      Olá ELita, tudo bem?

      Eles não podem descontar o valor da dívida, porém podem bloquear o recebimento até que a situação seja resolvida. Ainda mais que já está inscrito em dívida ativa, isto é uma possibilidade real. Assim, para evitar esse bloqueio, seja parcial ou total, a situação da dívida deve ser resolvida primeiro. Como você tem prioridade por idade, o processo junto a fazenda também deve ser acelerado, mas para isso você tem que fazer um pedido separado da mesma forma que aconteceu com o precatório.

      Espero ter ajudado 🙂

  • elita aparecida lima fanti
    Postado às 14:57h, 24 janeiro Responder

    Mais uma vez, ajudou muito!
    Um forte abraço!

  • João Adhemar Bincoletto Jr.
    Postado às 18:54h, 28 janeiro Responder

    Prezado Bruno td bem?

    Tenho acompanhado suas postagens e tenho aprendido bastante sobre precatórios, porém, fiquei decepcionado quando lei que os precatórios de 2018 têm previsão real de até mais de dez anos, diferente que disse meu advogado que receberia até o ano que vem, esclareça, por gentileza, algumas dúvidas:
    – Precatório nº e ano 021312664/2018 alimentar
    – Ordem cronológica 3355/2019
    – Valor 165 mil
    -Data da interposição 19/04/2017
    – Data base para atualização 31/08/2014
    Minhas dúvidas começam que o advogado diz não ter interesse em fazer acordo, como faço o acordo sem a anuência dele?
    – Os honorários serão cobrados com o valor com o deságio?
    Pela sua calculadora qual seria esse valor hoje, descontando IR?
    Compensa fazer o acordo?
    Tenho financiamento de casa própria, tem alguma legislação que posso utilizar o precatório para abater a dívida?
    Querendo fazer acordo sem a anuência de meu advogado é muito burocrático?

    Grato pela sua atenção.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:17h, 29 janeiro Responder

      Olá João, tudo bem?

      Você não precisa da autorização de seu advogado para fazer o acordo com o estado. A parte referente aos honorários dele não precisa ser vendida e pode ser até mesmo separada oficialmente de sua parte.
      Você não precisa de seu advogado para fazer o acordo também. Basta ler o edital para ver qual a documentação necessária.
      Quanto a atualização do valor, acabamos de disponibilizar em nosso blog a calculadora do credor. Nela você pode fazer várias simulações sobre o valor. Basta clicar neste link aqui para fazer um cadastro rápido. Para o IR, é necessário saber se é um RRA (rendimento recebido acumuladamente) ou não. Porque se não for a mordida do leão será bem maior. Enquanto no RRA você divide o valor pelo número de meses do benefício e compara com a tabela mensal do IR
      Ela ainda está em fase de testes, então se ver algum problema, pode avisar para gente!

      Espero ter ajudado 🙂

  • Cibele
    Postado às 03:46h, 13 fevereiro Responder

    Boa noite! não há pagamentos de precatórios desde setembro! existe alguma explicação para isso? na sua opinião quando tudo vai se regularizar? muito obrigada!

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:41h, 18 fevereiro Responder

      Olá Cibele, tudo bem?

      Normal não é. Do que foi falado, um dos motivos é que não houve a liberação dos depósitos judiciais que estavam previstos e isso diminuiu o fluxo de pagamento previsto, mas de toda forma, era para haver pagamentos em setembro. O site do TJSP as vezes demora um pouco para atualizar os dados também, sendo mais confiável ir direto no forum em alguns casos. Mas, na teoria, o dinheiro previsto para realizar o pagamento será liberado ainda este ano, então o fluxo de pagamentos tende a aumentar. Ao menos se eles cumprirem o plano de pagamentos.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Anna Carolina Teodoro
    Postado às 15:06h, 25 fevereiro Responder

    Bruno, boa tarde!

    Tenho um processo sexta parte junto a stjsp…É um processo coletiva…foi apresentado os informes…quem faz a atualização…a associação a qual deu entrada no processo(contadores) ou o departamento de precatorios(rpv) do stjsp?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:04h, 26 fevereiro Responder

      Olá Anna, tudo bem?

      A atualização dos valores é sempre feito pelo órgão publico no momento do pagamento. Já antes da formação do precatórios, o departamento de precatórios só faz o cálculo se houver divergência de valores entre as partes.

      Espero ter ajudado 🙂

      • Miguel de oliveira
        Postado às 16:54h, 28 fevereiro Responder

        Estou esperando a dez anos já passei até fome estou desempregado há 3 anos se eles quisera acordo porque demora tanto pra pagar preciso comprar um terreno ou um barraco me ajudem por favor

        • Breno Rodrigues
          Postado às 17:28h, 28 fevereiro Responder

          Miguel,

          Fico triste por saber de sua situação, mas infelizmente não há muito o que fazer. No seu caso que precisa de dinheiro imediato, talvez seja melhor fazer a venda do precatório, porque mesmo que perca algum dinheiro, não precisa esperar o governo pagar, já que pode demorar ainda muito mais.

          Espero ter ajudado 🙂

  • Cibele
    Postado às 22:01h, 01 março Responder

    Boa noite Breno! eu novamente rs! obrigada por todas as informações! todas as minhas dúvidas foram sanadas por esse blog!!!!
    O pagamento do meu precatório foi pago dia 31/01/19…..meu advogado disse que ainda demora um bom tempo para eu receber de fato! é real isso? quais os procedimentos agora?
    muito obrigada

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:02h, 06 março Responder

      Olá Cibele, tudo bem?

      Na maioria das vezes não demora tanto assim não. No caso de precatório, o juiz precisa emitir um documento, alvará de levantamento ou pagamento, para que o saque possa ser realizado. Considerando que seu advogado fez esse pedido no início de fevereiro, até o final de março é para o dinheiro estar liberado para o saque.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Rodrigo
    Postado às 13:05h, 06 março Responder

    Boa tarde,
    Tenho um precatorio para receber (prefeitura).
    O DEPRE vem efetuando regularmente os depósitos no processo originario, de acordo com os pagamentos de prefeitura.

    é possivel o levantamento dos valores ja depositados sem ter que se aguardar o pagamento total do precatorio?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:07h, 11 março Responder

      Olá Rodrigo, tudo bem?

      A princípio sim, desde que os valores depositados sejam em seu nome. Porque é possível que os depósitos sejam devido a prioridades de outras pessoas no processo.

      Espero ter ajudado 🙂

  • PAULO AFONSO F. MARCUS
    Postado às 16:21h, 08 março Responder

    Oi Breno, boa Tarde! Gostaria de saber em que ano esta a lista de pagamento dos precatorios da PMSP. Nao era para ter avancado +, afinal nao foi liberado uma parte dos depositos judiciais justamente para a fila andar + depressa? Outra coisa sao os acordos, eles passam Na frente da fila toda? Tem alguma regra, you regulamentacao? Tem algum criterio de limite ou percentual do total dos precatorios da lista? Porque senao vira uma enganacao e Na pratica o governo so paga os que fazem acordos, ou seja o governo so ganha, pagando menos do que de fato deve (30 a 40% a menor). E as pessoas so recebem se aceitarem fazer o acordo e portanto so perdem o que o juiz determinou que eram delas por direito. E quem nao aceita este verdadeiro confisco de 30 a 40% do seu dinheiro, fica esperando ate quando? (ja estao recebendo com quase 20 anos de atraso). Acho que isto configura no minimo Abuso de Poder! Desculpe o desabafo! Agradeco a atencao!!!

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:46h, 11 março Responder

      Olá Paulo, tudo bem?

      Os depósitos judiciais para o estado de São Paulo ainda não foram liberados, desta forma o andamento da fila foi menor do que o esperado.
      Sobre os acordos, eles “passam na frente” sim. Mas tem um limite de valores para os acordos. O total de acordos não pode ser maior do que 50% do que será pago em precatórios no ano. Assim do valor total metade fica para a ordem cronológica e a outra metade para acordos.

      E sim, o governo prefere os acordos porque paga menos, mas a legislação impõe limites justamente para evitar que os que não aceitam reduzir em até 40% o valor recebido sejam prejudicados.
      Mas infelizmente é assim que a banda toca no Brasil, não podendo fazer muita coisa a não ser esperar a boa vontade dos nossos representantes.

      Espero ter ajudado 🙂

      • PAULO AFONSO F. MARCUS
        Postado às 12:30h, 19 março Responder

        Muito obrigado pelas informacoes Breno. Meu precatorio e do municipio de Sao Paulo de 2007, gostaria de saber qual ano o municipio esta pagando, e se os depositos judiciais vao ser liberados para utilizacao de pagamentos dos precatorios, qual a previsao do pagamento dos do ano de 2007. Desde ja agradecido pela atencao!!!

        • Breno Rodrigues
          Postado às 13:52h, 19 março Responder

          Paulo,

          O município de São Paulo está pagando precatórios vencidos no ano 2000, ou seja quase 20 anos de atraso. Assim, se o ritmo se mantiver, você pode demorar quase 10 anos para receber.
          Já os depósitos judiciais, quando liberados, irão mais para estados que para municípios, o que pode fazer com que o estoque não diminua tanto assim.

          Espero ter ajudado 🙂

          • Paulo Alfonso Marcus
            Postado às 12:33h, 29 março

            Muito obrigado pelas informacoes e a rapidez nas respostas. Breno,

  • Wagner Aparecido Mendes
    Postado às 17:31h, 13 março Responder

    Boa tarde,

    Tenho um precatorio do inss solicitado em 02/02/2017 quanto tempo demora pra receber

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:14h, 14 março Responder

      Olá Wagner, tudo bem?

      Pela data de expedição o ano de pagamento dele era em 2018. Mas precatórios do INSS em tribunais estaduais tem um pouco de atraso, mas vale a pena conferir se o valor já não foi depositado através da movimentação do processo.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Milena Barreto
    Postado às 10:01h, 15 março Responder

    Breno, bom dia.
    Sou Herdeira e o precatório MUNICIPAL foi inscrito em 2009. Será que demora muito mais tempo? Vale tentar um acordo?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:19h, 15 março Responder

      Olá Milena, tudo bem

      O município de São Paulo está pagando precatórios vencidos em 2001 a cerca de 2 anos. Como foi inscrito em 2009 o vencimento pode ser 2010 ou 2011. O que poderia demorar no mínimo 9 anos para o pagamento. Então, dependendo de sua urgência financeira, pode valer a pena um acordo sim. Mas lembre-se que no acordo você abre mão de 40% do valor atualizado do precatório.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Humberto
    Postado às 10:00h, 18 março Responder

    Olá , tenho a precatorio de ação trabalhista contra estado São Paulo habilitado em julho 2010! Qual é previsão de eu receber? mais um 5 anos!

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:54h, 18 março Responder

      Olá Humberto, tudo bem?

      Hoje o estado de São paulo paga precatórios vencidos em 2002. Como o seu precatório surgiu em julho de 2010, ele tem vencimento para 2012. Dessa forma, se o ritmo de pagamento continuar dessa maneria, o prazo seria de aproximadamente 10 anos.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Solange Diná Facundim
    Postado às 15:35h, 25 março Responder

    Boa tarde gostaria de saber como será pago os acordos realizado com o governo, o resultado saiu no dia 28/02/19 como deferido

    Isso significa que foi aceito pelo governo o acordo?

    Tem data limite para o pagamento?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 16:40h, 25 março Responder

      Olá Solange, tudo bem?

      Isso mesmo! A proposta foi aceita e agora começa os trâmites burocráticos para o pagamento efetivo. Salvo engano, o prazo que eles colocam no edital é de 90 a 180 dias após o aceite do acordo.

      Espero ter ajudado 😀

  • PAMELA RODRIGUES
    Postado às 00:58h, 03 abril Responder

    Após Realizar o acordo já foi homologado saiu na listagem de pagamento de precatórios qual próximo passo demora quanto tempo para receber

    • Breno Rodrigues
      Postado às 18:54h, 03 abril Responder

      Olá Pamela, tudo bem?

      O próximo passo é apenas o recebimento. Após a homologação o prazo dado no edital é de até 90 dias.

      Espero ter ajudado 😀

  • Cimira
    Postado às 10:27h, 05 abril Responder

    Queria ter uma noção, mais ou menos, de quando receberei minha precatória. É possível?
    Ordem de Pagamento: 13139 Ordem orçamentária: 100/2019
    Nº Processo DEPRE: 0069321-87.2017.8.26.0500

    • Breno Rodrigues
      Postado às 19:13h, 08 abril Responder

      Olá Cimira, tudo bem?

      As notícias não são muito boas. 🙁
      Seu precatório tem vencimento 2019. Mas agora o Estado de São Paulo está pagando precatórios vencidos em 2001/2002. Desta forma há um atraso de quase 18 anos. Assim, se mantiver o ritmo de pagamento, não vai receber tão cedo….

      Espero ter ajudado 🙂

  • marilia dias domingues ferreira
    Postado às 15:08h, 12 abril Responder

    Boa tarde, poderia me ajudar, tenho precatorio há 26 anos, a prefeitura esta depositando para o DEPRE, parece que 10 parcelas 2019 e 10 parcelas em 2020, para eu receber tenho que aguardar o deposito das 20 parcelas???

    • Breno Rodrigues
      Postado às 15:46h, 15 abril Responder

      Olá Marília, tudo bem?

      Não entendi muito bem sua pergunta. As parcelas que se referem são precatórios de 2019 e 2020? Se for o caso, provavelmente eles estão sendo pagos devido a prioridade por doença ou idade. Assim, teria que esperar o pagamento destes para que sua parcela seja paga.

      Espero ter ajudado 🙂

      • Rodrigo
        Postado às 10:21h, 18 abril Responder

        Breno, bom dia…

        Acho que entendendo a pergunta da Marília e tenho a mesma duvida…

        O que ocorre é que em face da EC 69, onde as prefeitura fazem o pagamento de acordo com um percentual de sua receita liquida, os valores depositados não são suficientes para o integral pagamento do Precatório. Porém, existem valores incontroversos já devidamente depositados nos autos de origem.

        A pergunta é:

        Esse valores incontroversos e ja depositados podem ser levantados ou é necessário aguardar que o DEPRE faça o deposito integral do Precatório?

        • Breno Rodrigues
          Postado às 20:50h, 22 abril Responder

          Olá Rodrigo, tudo bem?

          Não sei se a dúvida é a mesma pois valores incontroversos tem diferença de parcelamento de pagamento, que pareceu ser o caso da Marília. Quando há valores controversos e incontroversos eles são considerados dois precatórios. Assim um não depende do outro para que o saque seja feito.

          Espero ter ajudado 🙂

  • Eliane Santos
    Postado às 20:31h, 13 abril Responder

    Boa noite!!!
    Bruno tenho uma precatória alimentar par receber o número está com número 478/2019,pela sua experiência vc acha que demora muito?
    Vale a pena negociar?
    Obrigado pela atencao

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:36h, 15 abril Responder

      Olá Eliane, tudo bem?

      Se você não tiver mais de 60 anos ou doença grave vai demorar muito sim. Para você ter ideia o estado de São Paulo está pagando precatórios de 2000. Então são quase 20 anos de atraso! Quanto a negociação depende da sua urgência do dinheiro, na verdade.

      Espero ter ajudado 🙂

  • marilia dias domingues ferreira
    Postado às 16:45h, 15 abril Responder

    Boa tarde Breno, obrigada por responder, deixa tentar explicar há 26 anos entramos com uma causa contra a prefeitura de taboão da serra, eu era funcionária da câmara municipal, o processo rolou até agora e virou precatório alimentício, estava em questão se a prefeitura ou a câmara ia pagar, que ficou orçado 10 parcelas em 2019 e 10 em 2020, ou seja a câmara não tem orçamento e a prefeitura já efetuou o pagamento da terceira parcela, sendo depositado sempre no ultimo dia útil do mês, o depósito esta sendo feito para o DEPRE, como somos em 14 pessoas não sabemos como nem quanto nem quando iremos receber, ta uma tormenta obter qualquer resposta. Me ajude por favor…obrigada

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:36h, 16 abril Responder

      Marisa,

      Agora ficou um pouco mais claro. Na verdade não precisa, a partir do momento que o depósito é feito e o alvará de levantamento é expedido você pode fazer o saque do valor. Não precisa esperar o pagamento das 20 parcelas.

      Espero ter ajudado 🙂

      • marilia dias domingues ferreira
        Postado às 15:41h, 16 abril Responder

        Breno esta me ajudando muito, mas uma dúvida cruel, quem expede esse alvará, porque os depósitos estão sendo feitos para o DEPRE, tá muito difícil obter informação, mesmo para o advogado que nos representa eles dão atenção……dado a demora do recebimento uma pessoa do grupo faleceu não tem um mês…….por favor Breno os oriente….fico muito grata. Obrigada

        • Breno Rodrigues
          Postado às 18:07h, 22 abril Responder

          Marília,

          Quem expede o alvará é o juiz de execução do processo. Se não foi expedido ainda, seu advogado pode fazer uma petição pedindo isto. Agora se o alvará é referente a todas as parcelas ou apenas uma de cada vez, já não sei.

          Espero ter ajudado 🙂

  • Hamilton Da Silva Serafim
    Postado às 19:00h, 15 abril Responder

    Hoje 15 de abril 2019 meu pai E minha mãe tem precatórios pra receberem desde 1998 referente a morte de meu irmão que era policial militar eles se incluem nestes pagamentos dos precatórios

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:40h, 22 abril Responder

      Hamilton,

      Tem que ver a partir da fila na verdade. Em tese, se o precatório foi gerado em 1998, o pagamento já deveria ter sido realizado, já se o processo se iniciou em 1998 é necessário verificar quando que o precatório foi gerado.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Maria de Fátima Alves
    Postado às 20:47h, 25 abril Responder

    Tenho um precatório que está mais d dez anos atrasado. Gostaria d fazer acordo achei interessante. Essa idéia

    • Breno Rodrigues
      Postado às 12:01h, 29 abril Responder

      Olá Maria, tudo bem?

      Basta dar uma lidinha no edital e verificar se você tem todos os pré-requisitos. Daí alguns documentos você precisará do auxílio do seu advogado.

      Espero ter ajudado 🙂

  • jair felix damato
    Postado às 10:26h, 04 maio Responder

    O meu precatório é de 2001.Ano passado Gov Alckimin,informou ter intenção de avançar até 2005.Como andam os pagamentos?Ano passado não houve?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:17h, 06 maio Responder

      Jair,

      Houve pagamentos ano passado sim, mas bem menos do que foi esperado. Assim a fila ainda está no ano de 2001.

      Espero ter ajudado 🙂

  • marcela
    Postado às 23:46h, 09 maio Responder

    Breno. quanto tempo está levando em média o pagamento prioritário? No caso de um precatório expedido este ano, quando você acha que seria pago? Você acredita que seria vantajoso para uma pessoa com precatório de 80 mil (que tem a prioridade) abrir mão do valor para receber por rpv?
    Outra dúvida: como o precatório é de pessoa acima de 60 anos, e portanto, entra como prioridade. os honorários contratuais do advogado também possuem a prioridade? mesmo que o advogado peça para que o valor devido a ele já seja separado do da cliente, dentro do mesmo precatório.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 12:17h, 10 maio Responder

      Olá Marcela, tudo bem?

      Depende do tribunal, mas a prioridade leva em geral um ano. Quanto a receber por RPV, depende de sua urgência financeira. Porque na prioridade você receberia os 80 mil enquanto em SP, o valor da RPV é pouco superior a 20 mil reais. Já sobre a parte do advogado, se já foi separada, não incide prioridade.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Cibele
    Postado às 20:35h, 13 maio Responder

    Boa noite! Já estive aqui em perguntas anteriores e agora minha dúvida é a seguinte: meu precatório foi depositado e estou aguardando o levantamento da guia. A guia já está com o valor separado do advogado? não tenho contato com meu advogado, tenho medo da parte dele já estar reservada e mesmo assim ele descontar 2 vezes……Como eu posso conferir isso? Não confio muito, já que mal ele passa informações simples, e o único contato será quando ele me avisará da quantia que ele depositou. Tem tese ele pode transferir o valor que quiser, ou tem algo fiscalizado em relação a isso?
    Obs: todas minhas dúvidas foram sanadas aqui pelo seu blog!

    • Breno Rodrigues
      Postado às 18:43h, 15 maio Responder

      Cibele,

      Depende de cada precatório, podendo estar ou não separado. Isto depende do seu advogado ter anexado o contrato de honorários no processo, não sendo algo automático. Você pode pedir a ele o comprovante de rendimentos do banco e verificar qual o valor efetivamente repassado. Em tese ele pode transferir o valor que quiser, porém, se ele fazer isso, uma denuncia na OAB pode fazer com que a carreira dele acabe e não consiga mais advogar.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Marco Paulo
    Postado às 18:00h, 17 maio Responder

    Breno,

    Gostaria de agradecer pela oportunidade de conhecer o tema e ter a chance de tiras dúvidas para tomada de decisão em tempo hábil.
    Acompanho uma ação de pensão alimentícia da minha avó contra o órgão SPPREV, ela tem mais de 60 anos, e a pensão é de caráter alimentícia. Hoje conferi no site do TJSP Certidão de Cartório Expedida de transito em julgado da sentença. Os atrasados, segundo meus cálculos estão em R$299.500,90, tendo em vista a demora no recebimento de um precatório possuo as seguintes dúvidas:

    1 – É possível utilizar um precatório como um título em ações? (+ ou – isso desculpe a falta de conhecimento)
    2 – Ainda que o precatório entre para a fila de pagamento em no máximo 01/07/2019 a espera pode ser de + de 3 anos para recebimento?
    3 – Existe uma % definida para acordo?

    Muito obrigado!

    • Breno Rodrigues
      Postado às 16:25h, 20 maio Responder

      Olá Marco, tudo bem?

      Vou responder por partes.
      1) Não entendi muito bem o que quis dizer com isso. Mas o precatório não é um título da dívida pública, não sendo um valor imobiliário, sendo assim não é regulamentado pela CVM.
      2) Hoje, a Fazenda de SP está pagando precatórios vencidos em 2002, o que quer dizer um atraso de mais de 15 anos. Assim a expectativa de pagamento é bem superior a 3 anos. Como sua avó é idosa ela pode requerer uma antecipação do valor do precatório, que seria de 5 vezes o valor do RPV em São Paulo, que dá pouco mais de 100 mil reais.
      3) O acordo com o estado hoje tem um deságio de 40%, ou seja, paga-se 60% do valor total, descontados os impostos.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Andrea Maria Lopes
    Postado às 15:35h, 20 maio Responder

    Boa tarde eu gostaria de saber se tem previsão para sair as precatórias eu tenho uma precatória que era do meu pai desde 1981 eu e a minha irmã vamos habilitadas no processo para ser as herdeiras faz exatamente 3 anos que meu advogado vive falando que a precatória vai sair vai sair vai sair e nunca sai e eu não sei o valor da precatória ele também não sabe me informar realmente é verdade não tem como advogado saber o valor das precatórias poxa faz 3 anos que ele tá mexendo com isso todo ano ele fala a mesma coisa que a gente já ganhou que tá tudo certo que tá ordem de pagamento tem que esperar o juiz liberar a gente pergunta mas qual é o valor ele nunca sabe responder Tem alguma possibilidade de sair essas precatórias agora esse ano ou só o ano que vem muito obrigada e aguardo a sua resposta

    • Breno Rodrigues
      Postado às 18:11h, 20 maio Responder

      Andrea,

      O advogado tem como saber o valor sim. Basta pedir uma atualização dos valores na Advocacia Geral do Estado ou no próprio tribunal. Quanto ao prazo não tenho como te informar sem saber nenhuma informação sobre o processo ou o precatório. Mas se você me enviar dou uma olhada.

      Fico no aguardo 🙂

  • Alexandra
    Postado às 15:46h, 28 maio Responder

    Olá estou aguardando a liberação de pagamento de um precatório desde 1997 O advogado passou o numero de precatório e disse que estava previsto para dezembro de 2018 só que agora nem contato com eles eu consigo, o que posso fazer?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 14:41h, 31 maio Responder

      Alexandra,

      Com o número do precatório você consegue saber a posição na fila. Somente aí que dá para ter uma noção se o pagamento sairá ou não este ano. Até porque são muitos precatórios atrasados.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Alexandra
    Postado às 18:06h, 31 maio Responder

    muito obriga , fico mais tranquila.

  • ALESSANDRA TEIXEIRA FIALHO
    Postado às 09:44h, 03 junho Responder

    Bom dia. eu tenho um precatorio alimentar ,tá ordem cronograma 401/2019 será que recebo este ano .obg

    • Breno Rodrigues
      Postado às 18:28h, 04 junho Responder

      Alessandra,

      Depende do Devedor. Se for a fazenda do estado de São Paulo, não receberá não. O estado está pagando precatórios vencidos em 2002 e 2003.

      Espero ter ajudado 🙂

  • simone
    Postado às 16:33h, 03 junho Responder

    Boa tarde, no dia 28/05/2019 o site do sandovalfilho- https://www.sandovalfilho.com.br/governo-ira-destinar-r-35-bilhoes-ao-pagamento-de-precatorios-em-2019-fila-de-prioritarios-sera-zerada/ publicou essa noticia sobre quitação dos precatorios de 2002 e 2003 e que a fila das prioridades será zerada. Você acha que isso dará uma agilidade na fila? Tenho precatório alimentar de 2016 e tenho esperanças de que com que os acordos e esses pagamentos de prioridades o prazo diminua dos 18 anos que vcs comenta nos posts anteriores. Muito grata pelos esclarecimentos do seu blog.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 20:21h, 04 junho Responder

      Simone,

      Poxa, você tá colocando links dos nossos concorrentes aqui? :O

      Brincadeira. O governo de São Paulo prometeu ano passado também liberar mais dinheiro para o pagamento de precatórios, o que acabou não acontecendo. Como gato escaldado tem medo até de água fria, só acredito quando a fila efetivamente andar. Zerando os de 2002 e 2003 ajuda, mas tem muitos precatórios ainda na sua frente.São um total de mais de 40 bilhoes de reais. Se destinarem efetivamente 35 bi, isso acelerará bastante a fila e você receberia em até 5 anos.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Bruno Henrique
    Postado às 15:09h, 05 junho Responder

    Boa Tarde,

    Tenho um precatório municipal (SP) de outras espécies com ordem orçamentária: 15/2016 e ordem de pagamento: 7154.
    Fazendo uma análise dos comentários anteriores, presumo que esse será pago somente daqui uns 14 anos, correto?
    Em relação à possibilidade de acordo, essa ainda pode ser feita ? ou não mais por conta que o edital já se encerrou ? há alguma outra forma?
    Caso o acordo seja firmado, alem dos 120 dias estipulados para homologação e afins (assim como falou acima), há alguma estimativa de tempo aproximado para que o acordo seja consolidado ? seja sanada a dívida ? pode ser um prazo bem aleatório, só para ter uma noção do tempo.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 13:25h, 07 junho Responder

      Bruno,

      O acordo a que nos referimos aqui ocorreu apenas para o estado de São Paulo. Não há acordo vigente para a capital. O último que teve, o prazo se esgotou em janeiro deste ano. Assim, não há outra forma até que seja lançado outro edital.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Rita
    Postado às 08:04h, 13 junho Responder

    Olá Breno!
    Tudo bem com você?
    Espero que sim.
    Bruno, tenho uma situação sui generis em mãos, que passo a discorrer.
    Tenho um Precatorio no valor de R$.538.000,00 (atualizado em outubro p.p.), título este de incluído como tal em 2006.
    Como tenho uma CDA(R$.202.000,00 de ITCMD), requeri, em procedimento administrativo a compensação do valor. Deferida pela PGE, após análise, regularmente publicado no DOE, sendo intimada para assinatura do acordo, qual não foi minha surpresa em saber que o acordo foi cancelado?!!!?!
    Em contato com o Procurador Geral, foi sugerido por ele que se emitisse uma carta de crédito para negociação no mercado de precatórios (o próprio Estado diz que seu papel é podre).
    Pergunto:
    1. Qual é o deságio praticado no mercado de precatórios.
    2. Como preciso do valor para pagar a dívida ativa com o Estado, o que compensa mais: vender no mercado de precatórios ou anuir ao acordo do decreto 62.350/16;
    3. Qual é o prazo para o efetivo recebimento do valor acordado?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:42h, 24 junho Responder

      Olá Rita, tudo bem?

      Primeiro tem que entender os motivos deste cancelamento. O seu direito de compensar o tributo deveria ser respeitado. Agora sobre suas perguntas:

      1) Depende do estado. Quanto maior a fila de pagamentos, pior. No geral este precatório no mercado deve receber propostas entre 30 a 50% do valor líquido atualizado.
      2) O melhor na verdade é primeiro compensar a dívida para depois vender ou fazer o acordo, pois o valor recebido pode não ser o suficiente para pagar a dívida em ambos os casos.
      3) O acordo do governo paga 60% do valor só que pode demorar até um ano, enquanto a venda é realizada em menos de 1 mês.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Marcia
    Postado às 12:51h, 28 junho Responder

    Bom dia Breno

    Tenho um precatório de natureza “outras espécie na ordem orçamentária nº 03/2019. Tenho acompanhado pelo TJSP.
    Pegunta: Será pago este ano ainda?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:30h, 01 julho Responder

      Olá Márcia, tudo bem?

      Depende do ente devedor na verdade. Se for o estado ou município de São Paulo, não será pago. Isso porque eles estão pagando precatórios vencidos em 2002. Assim você tem que analisar a fila do devedor para ver quantos precatórios tem a frente.

      Espero ter ajudado 🙂

  • edvanilson
    Postado às 16:22h, 09 julho Responder

    boa tarde meu acordo foi deferido em 10/06 /2019 e agora quanto tempo ou prazo para eu receber este valor quais as etapas apartir do deferimento

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:00h, 17 julho Responder

      Olá Edvanilson, tudo bem?

      Entre a homologação do acordo e o pagamento demora entre 60 a 90 dias.

      Espero ter ajudado 🙂

  • José e dos santos
    Postado às 22:34h, 15 julho Responder

    Boa noite, Breno meu acordo já foi homologado pelo PGE o adv já assinou ,agora começa contar 60 dias úteis ,como sei como o valor está liberado o que vem escrito

    • Breno Rodrigues
      Postado às 14:52h, 17 julho Responder

      Olá José tudo bem?

      Aparecerá de duas formas, no próprio processo e no diário oficial. Assim basta consultar a movimentação do seu processo, já que o comprovante de depósito deve ser anexado nele.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Beto
    Postado às 17:30h, 20 julho Responder

    Boa tarde. Sou advogado e acabou de transitar em julgado decisão que me assegura o pagamento de honorários advocatícios devidos pela Fazenda de SP.
    Vou executar os honorários agora e habilitar o precatório em 2019.
    Qual o prazo estimado para receber o valor do precatório total? Vale a pena o acordo com a PGE ou venda para empresas terceirizadas?
    Obrigado!

    • Breno Rodrigues
      Postado às 11:21h, 22 julho Responder

      Olá Beto, tudo bem?

      A fazenda de São Paulo está pagando precatórios vencidos em 2002. Assim, o prazo de pagamento para um precatório que tera vencimento em 2021, pode ser superior a 15 anos. Assim, caso não queira esperar, o acordo com a PGE, em precatórios mais recentes, geralmente proporciona um valor maior que a venda a empresas terceirizadas, mas pode demorar até 9 meses, comparado com 1 mês da venda.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Ricardo Neto
    Postado às 15:40h, 22 julho Responder

    Boa tarde, tenho um precatório de 2019 prioritário por ter mais de 60 anos. Qual a estimativa de prazo de pagamento em anos, dos que tem prioridade, obrigado

    • Breno Rodrigues
      Postado às 22:32h, 22 julho Responder

      Olá Ricardo, tudo bem?

      Depende muito do devedor. Cada devedor tem uma fila de pagamento diferente para os prioritários. Assim, isto depende do tamanho da fila de prioritários, sua posição nela, e o ritmo de pagamento atual. Sem saber o devedor não tem como fazer as estimativas destes dados.

      Fico no aguardo 🙂

  • luiz fernando de caro
    Postado às 19:28h, 22 julho Responder

    boa noite. tenho um processo de numero 0615607.64.2008.8.0053, com proc requisitório numer5o 02189299-58-2017-8-26-0500. na lista da Proc. geral estado pelo meu cpf+ consta que recebi um precatório em 31/01/19. ate agora não recebi nada , sera que deve sair este ano ou em 2020, tenho prioridade pela idade. obrigadpo

    • Breno Rodrigues
      Postado às 09:46h, 24 julho Responder

      Olá Luiz Fernando, tudo bem?

      Por ordem cronológica apenas, seu precatório não será pago em 2019, mesmo que o ano de vencimento seja 2019, já que a Fazenda de São Paulo está pagando precatórios vencidos em 2002. Já pela prioridade, depende de quando foi feito o pedido. Se o mesmo foi feito bem próximo a expedição do precatório, você deve receber entre o final deste ano e meio do ano que vem, já que se demora algo entre 12 a 18 meses após a aprovação da prioridade.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Ricardo Neto
    Postado às 01:06h, 23 julho Responder

    Boa noite, obrigado. Alimentar, referente a licenças prêmio, polícia civil do Estado de SP, Fazenda Pública.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 16:53h, 23 julho Responder

      Ricardo,

      A fila preferencial da fazenda do estado de São Paulo está levando entre 12 a 18 meses para ser concluída.

      Espero ter ajudado 🙂

  • ilton pereira durval
    Postado às 18:52h, 25 julho Responder

    Boa tarde Breno!

    – Possuo um precatório da prefeitura municipal de são paulo, foro central acidentes:
    – Ordem de Pagamento: 559 Natureza: ALIMENTARES Nº Processo DEPRE: 7003632-65.2003.8.26.0500 Nº de autos: 0412741-53.1997.8.26.0053 Ordem Orçamentária: 137/2004 ES/EP: 3632/2003 Data do Protocolo: 27/06/2003
    Gostaria de saber se acredita por sua experiencia se este precatório será pago em 2019, ou se acha melhor fazer um acordo para acelerar o recebimento.
    Muito obrigado

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:42h, 29 julho Responder

      Olá Ilton, tudo bem?

      A prefeitura está pagando precatórios vencidos em 2001/2002. Assim, o estimado é que seja pago em até 3 anos. Mas em 2019, sem preferencia por idade ou doença, creio que seja difícil.

      Espero ter ajudado 🙂

  • PATRICIA FEROLLA PRADA E SILVA
    Postado às 19:50h, 25 julho Responder

    Olá Breno, boa noite
    Tenho um precatório 118/2003 do Estado de SP… Sei q estão pagando 2002… Vc saberia me em qual precatório está a fila e até qual vai como 2002 para q inicie o pagamento dos de 2003?
    Sabe me dizer algum prazo aproximado?
    Obrigada

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:35h, 29 julho Responder

      Olá Patrícia, tudo bem?

      A fila de pagamento está disponível neste link aqui. O único porém é que a atualização desta lista não é tão constante, assim não conseguimos ter certeza da real posição na fila e o prazo de pagamento. Mas é previsto que os 2003 comecem a ser pagos até mio do ano que vem.

      Espero ter ajudado 🙂

  • PATRICIA FEROLLA PRADA E SILVA
    Postado às 07:04h, 26 julho Responder

    Olá Breno
    Um precatório de 2003, valor atualizado em janeiro 2012 era 142.000,00….. Quanto seria este cor atualizado no dia de hoje?
    Qual o índice q eles utilizam para atualizar atualmente?

    Muito obrigada
    Seu blog é bastante esclarecedor 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:15h, 26 julho Responder

      Olá Patrícia, tudo bem?

      Sugiro testar a nossa calculadora, já que ela dá um valor bem aproximado da realidade. O link é esse aqui.

      Os índices mudaram conforme os anos, mas você pode dar uma olhada neste post aqui.

      Espero ter ajudado 🙂

  • nivea miranda
    Postado às 16:05h, 26 julho Responder

    Boa tarde, Breno td bem?
    Meu pai tem um precatório municipal em SP do ano de 2004, recebeu apenas a prioridade em 2011.
    Se seguir ritmo atual quando você acha que recebe o saldo?
    Obrigada e parabéns pelo trabalho!

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:48h, 01 agosto Responder

      Olá Nívea! Tudo ótimo e contigo?

      Bom, no caso da prefeitura, eles estão pagando o ano de 2001 a um bom tempo. Assim, se o ritmo não melhorar, o restante deve ser pago em uns 5 anos, dependendo da posição do precatório de seu pai.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Fabiano
    Postado às 22:18h, 26 julho Responder

    Boa noite. Precatório de 2004 da prefeitura de São Paulo será pago que ano? Obrigado

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:54h, 29 julho Responder

      Olá Fabiano, tudo bem?

      Se o fluxo de pagamento se manter, o prazo mínimo é de 3 anos, já que hoje estão pagando precatórios vencidos em 2001.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Guilherme
    Postado às 11:46h, 30 julho Responder

    Olá Breno, bom dia!

    Um precatório a ser recebido por uma empresa, portanto, sem ser verba alimentar, pode ser parcelado pelo Estado? Pode me informar a base legal para tanto no Estado de SP?

    Obrigado.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 22:21h, 04 agosto Responder

      Olá Guilherme, tudo bem?

      Precatórios só podem ser parcelados se o valor dele for superior a 15% do valor total dos precatórios do mesmo ano de orçamento. Caso contrário não há porque parcelar, a não ser que haja um acordo com o credor.

      Espero ter ajudado 🙂

  • devas
    Postado às 22:09h, 08 agosto Responder

    boa noite breno ,vc pode tirar uma duvida fiz um acordo foi deferido no pge data do parecer 07/06/2019 ,ai soube que foi para o trt atualizar valores ja que a ultima atualizacao foi feita em 28/06 2019,eu queria saber se a partir que data que conta os 60 dias e sao dias uteis ou conta corrido o prazo qual a sua opiniao neste caso pode me esclarecer por favor desde ja agradeco sua atencao , nao so comigo com todos que vc explica como que link eu posso acompanhar se os valores ,ja estao liberados

    • Breno Rodrigues
      Postado às 15:53h, 12 agosto Responder

      Olá Devas, tudo bem?

      Depende de cada acordo na verdade. Tem que verificar o edital para saber quais são os prazos, já que os acordos levam mais de 60 dias na verdade. Mas sempre que aparecem dias, são dias corridos. Sobre o link para o acompanhamento depende de qual é seu TRT. Infelizmente cada TRT tem um sistema totalmente diferente e não tenho como dar um passo-a-passo único. Inclusive uns nem tem como acompanhar este tipo de coisa, infelizmente. 🙁

      Espero ter ajudado 🙂

  • marco marcondes
    Postado às 17:41h, 20 agosto Responder

    Boa tarde.
    Tem alguma informação sobre precatórios do DER? sabe dizer como está a fila dos alimentares?

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:24h, 23 agosto Responder

      Marco,

      Precatórios do DER estão juntos com os precatórios da Fazenda do estado. Ou seja, ainda estão pagando precatórios vencidos em 2002.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Yara Santos
    Postado às 21:16h, 22 agosto Responder

    Ola Breno tudo bem?
    Tenho um processo eu e minha mãe desde 2002, ele foi ganho em maio de 2013 , tivemos o aumento na folha de pagamento, mas o processo também estava incluso o pagamento dos retroativos desde 1983 a 2002 e ficou acordado, segundo o advogado que o governo de SP pagaria os valores em precatórios. Como eu troquei de advogado por saber que ele se apropriava do dinheiro de seus clientes, então eu revoguei a procuração do advogado que estava na causa coloquei na defensoria pública desde 2018. Eu já havia perguntado para o advogado que iniciou o processo quando sairia a numeração dos precatórios, ele falou que talvez ainda demorasse uns 10 anos só pra sair a numeração. Conclusão esta muito confuso pois acho que quando se ganho o processo demora apenas algumas meses pra se ter a numeração dos precatórios e já tem 6 anos.
    Como a defensoria pública que esta no caso até agora desde o ano passo, ainda não me informaram nem o andamento do processo, parece, pelo que entendi, nem foram ver ainda em que pé esta o processo. A minha dúvida é a seguinte: É normal todo este tempo pra sair a numeração dos precatórios? Sei que o valor em dinheiro, talvez seja daqui há uns 10 anos ou mais, como minha mãe já tem 85 anos, ela não vai poder esperar tudo isso, vai terminar ficando para o governo o direito dela receber seu dinheiro. Então a família queria negociar os precatórios com alguma empresa ou mesmo o governo. Peço por gentileza Breno que você me ajude, pois nem sei que caminho tomar pra resolver isso e minha mãe e eu estamos precisando muito desses valores.
    Desde já agradeço muito!
    Parabéns por seu trabalho de ajudar as pessoas com seu conhecimento,.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 17:33h, 23 agosto Responder

      Olá Yara, tudo bem?

      A Numeração sai no momento em que é expedido o precatório. Agora, se o processo foi ganho em 2013, ele pode ainda não ter virado precatório. O “ganhar o processo” significa que o seu pedido foi considerado válido pelo juiz. Depois disso vem a parte dos cálculos sobre os valores atrasados, que podem demorar bastante. Então, o que pode ter acontecido, foi seu processo não ter virado precatório ainda.

      Espero ter ajudado 🙂

  • jose edvanilson dos santos
    Postado às 17:13h, 24 agosto Responder

    boa tarde breno tenho um processo trabalhista que ja esta finalizado a empresa concordou com os valores apresentados pelo meu adv ,na data de 29/06 o prazo ja foi decorrido fui informado que eu posso pedir sendo parte do processo posso ir ate o forum e pedir para expedir o rpv ,ou so meu adv pode pedir mas o mesmo fala que tem esperar resumo posso eu sendo a parte deste processo ir no forum e pedir a expedicao da rpv segundo me informaram posso ou nao vc pode me orientar desde ja agradeco sua atencao

    • Breno Rodrigues
      Postado às 10:34h, 30 agosto Responder

      Olá Edvanilson, tudo bem?

      No geral você poderia pedir se não tivesse um advogado no processo. Eu sugiro conversar com o advogado para entender o porque da espera antes de tentar “passar por cima” dele.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Renato Aparecido Dias
    Postado às 12:00h, 02 setembro Responder

    Bom dia Breno.
    Tenho um precatória da Prefeitura de São Paulo, fiz um acordo e sai na data de 30/08/2019 meu nome na lista de pagamentos disponibilizados, gostaria de saber a partir de hoje, quanto tempo agora vai demorar pra mim receber este dinheiro e se tem como eu saber o valor, o meru advogado é do sindicato da prefeitura.

    • Breno Rodrigues
      Postado às 11:51h, 04 setembro Responder

      Olá Renato, tudo bem?

      O pagamento a partir da homologação do acordo demora entre 2 a 4 meses, dependendo do número de acordos feitos.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Renato Aparecido Dias
    Postado às 12:21h, 04 setembro Responder

    Obrigado Breno, ajudou sim, valeu.

  • José edvanilson dos santos
    Postado às 08:42h, 21 setembro Responder

    Bom dia Breno pode me explicar fiz o acordo no PGE foi deferido logo após foi conferido e e homologado pelo TRT e depois deste procedimento qual o prazo para pagamento e como vamos saber que o valor vai ser liberado para o adv nos repassar desde já agradeço

Comentar